• 24 de setembro de 2020

11 de agosto: o dia do Advogado

 11 de agosto: o dia do Advogado

11 de agosto: o dia do Advogado

No dia 11 de agosto é comemorado o dia do Advogado, em homenagem aos primeiros cursos de Direito no Brasil.

Portanto, nesta data, 11 de agosto de 2020, quero agradecer às Advogadas e aos Advogados, que, de tantas formas e maneiras, salvaram o mundo inúmeras e inúmeras vezes.

Obrigado aos Advogados que, segundo José Roberto de Castro Neves (2018, p. 267-277), primeiramente, foram

os responsáveis por estruturar regras aptas a reger – e, em última análise, permitir – a vida em sociedade.

Obrigado aos Advogados que, depois,

foram fundamentais para estabelecer um modelo que permite a solução racional de divergências, sejam as pequenas pendências privadas, sejam as grandes disputas de repercussões globais.

Obrigado, obrigado mesmo, mas muito obrigado, Senhoras Advogadas e Senhores Advogados, defensores da liberdade, por salvarem o mundo ao liderar os homens

em sua luta histórica pela liberdade, pelo estabelecimento da segurança social, pela afirmação da necessidade de uma sociedade justa, pelo Estado de Direito (NEVES, 2018, p. 268).

Obrigado aos Advogados que, a duras penas, guerrearam pelo estabelecimento de um Estado de Direito como mecanismo de solução de conflitos e de justiça. É através do Direito que se garante a vida, que se garante a intimidade, a honra; é pelo Direito que se garante a liberdade!

O meu muito obrigado a todas Advogadas e todos Advogados que atuam com lealdade, com transparência, com sinceridade, com responsabilidade e com ética, honrando o nobre mister da Advocacia, profissão indispensável à administração da justiça (art. 133, caput, da CF), haja vista que o Advogado, no seu ministério privado,

presta serviço público e exerce função social (art. 2º, §1º, do Estatuto da OAB).

Obrigado às Advogadas e aos Advogados que não temem os poderosos, os intolerantes, os preconceituosos, os opressores e que, por maiores que possam ser as dificuldades e as adversidades, por maiores e mais graves que sejam as ameaças, as ilegalidades, o abuso do poder, a violação de direitos e de prerrogativas, as tentativas de intimidação, não se deixam atingir, não se deixam intimidar e, com maestria, pouco importando se estão todos contra um, pouco importando as dificuldades e adversidades, exercem o seu mister de forma plena, ética e responsável.

Obrigado aos Advogados que, em homenagem à liberdade de pensamento e de expressão, por mais que possam ser aviltados em seus direitos, menosprezados, desrespeitados e atacados no exercício da profissão, atuam de maneira séria, ética, respeitosa, sem pessoalizar a divergência, sabendo que nós, os Advogados, enquanto pessoas singulares (como é todo e qualquer indivíduo), somos maiores  do que a divergência de ideias, respeitando o pensamento diverso, a pluralidade de ideias e de opiniões; e que, especialmente, quem pensa de forma diversa não é nosso inimigo.

Obrigado aos Advogados que respondem o desrespeito alheio através do respeito que não tiveram com a Advocacia. O meu muito obrigado aos Advogados que estendem a mão aos indesejáveis, aos miseráveis, aos indivíduos dos quais a sociedade quer se livrar, sabendo que todos são iguais – ou deveriam ser.

Obrigado aos Advogados que salvaram – e salvam! – vidas, que restauram liberdades, que resguardam a honra e a intimidade, que garantem o direito à moradia, à alimentação, que brigam pelo alimento e pela saúde de pessoas vulneráveis, que protegem os cidadãos, eventualmente, da tirania do poder.

Obrigado aos Advogados que dão voz ao verbo e que não se importam com as críticas alheias, afinal, nas palavras do Advogado Jader Marques, eles não entendem! Eles não entendem…

Eles não sabem o tamanho da nossa fome e da nossa sede e, por isso, insistem em nos desafiar com pequenos insultos e palavras fracas que só aumentam nossa intenção revolucionária de mudar todas as coisas erradas.

(…). Eles não sabem o tamanho da nossa coragem e, por isso, gritam palavras de ordem, levantam seus cassetetes, usam suas canetas poderosas, operando desmandos e abusos contra pessoas humildes de rostos descobertos. (…)

Eles não sabem o tamanho da nossa fé, não sabem o tamanho da nossa gana, não sabem o tamanho da nossa força, não sabem o tamanho da nossa urgência.

Eles não sabem quem nós somos.

Mas nós somos

E isso nos basta (MARQUES, 2020).

O meu muito obrigado a todas Advogadas e Advogados que não se deixam calar, que não se deixam intimidar, não importa o que façam, não importam os xingamentos, não importa o menosprezo, não importam as tentativas de intimidações, pois, é preciso dizer a todos, para que todos saibam: nunca vão nos calar.

A Advocacia não pode ser calada. Somos Advogados. E isso nos basta!

Feliz dia do(a) Advogado(a) a todas Advogadas e Advogados.


Leia também:

STJ: orientação da Súmula 593 não importa na retroatividade de lei penal mais gravosa


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Guilherme Kuhn

Advogado criminalista. Pesquisador.