• 16 de dezembro de 2019

Resultados para: prisões

Graduanda em Direito. Integrante da Comissão de Criminologia Crítica do Canal Ciências Criminais.

Estarão as prisões obsoletas?

Estarão as prisões obsoletas? Estarão as prisões obsoletas é uma das obras escritas pela Professora Emérita da Universidade da Califórnia e Filósofa Angela Davis, refletindo sobre o sistema carcerário e sua função na atualidade nos Estados Unidos. Embora seus estudos possuam como parâmetro o sistema carcerário estadunidense, as reflexões realizadas por Davis retratam os sistemas […]Leia Mais

O abuso das prisões provisórias

O abuso das prisões provisórias O Instituto Sou da Paz lançou recentemente um estudo sobre pessoas em situação de prisão provisória no Estado de São Paulo (veja aqui). Apenas em SP a população carcerária é composta de 236.349 pessoas, dos quais 58.702 estão em situação de prisão provisória. Prisões provisórias Muitos aspectos podem ser considerados […]Leia Mais

Ministro Marco Aurélio suspende prisões após condenação em 2ª instância

Ministro Marco Aurélio suspende prisões após condenação em 2ª instância O ministro Marco Aurélio Mello, do STF, determinou nesta quarta-feira (19) a soltura de todos os presos que estejam em execução provisória da pena. Ou seja, quem está preso sem uma ordem específica de prisão. A decisão, divulgada às vésperas do recesso forense, vem dividindo opiniões […]Leia Mais

A ilegalidade das prisões preventivas fundamentadas em fatos pretéritos

A ilegalidade das prisões preventivas fundamentadas em fatos pretéritos A prisão preventiva é uma das espécies de prisões cautelares prevista em nosso ordenamento jurídico. Ela pode ser decretada quando preenchidos, além de outros requisitos objetivos (ex.: art 313 do CPP), os seguintes vetores: a) garantia da ordem pública; b) garantia da ordem econômica; c) conveniência […]Leia Mais

Manicômios, prisões e conventos (parte 3, de 3)

Manicômios, prisões e conventos (parte 3, de 3) O mundo da equipe dirigente “ALEGRE, PRÁTICO! AGASALHO RAPIDAMENTE AJUSTÁVEL AO CORPO. Vestido de uma só peça, planejado e experimentado em instituições para pacientes retardados ou doentes mentais. Inibe os impulsos de exibicionismo, resiste aos esforços para rasgá-lo. Veste-se pela cabeça. Não exige peças íntimas. O colchete […]Leia Mais

Manicômios, prisões e conventos (parte 2, de 3)

Manicômios, prisões e conventos (parte 2, de 3) Leia Manicômios, prisões e conventos (parte 1) O mundo do internado  Um primeiro aspecto que merece consideração é o que Goffman chama de “mudança cultural”: o afastamento do internado de um comportamento padrão no mundo externo que compromete, num eventual retorno à sociedade, a sua “ressocialização”. A […]Leia Mais

Manicômios, prisões e conventos (parte 1, de 3)

Manicômios, prisões e conventos (parte 1, de 3) Entre 1954 e 1957, o sociólogo Erving Goffman realizou pesquisa de campo no Laboratório de Estudos Sócio-Ambientais do Instituto Nacional de Saúde em Bethesda, Maryland, incluindo aí as enfermarias nos Institutos Nacionais do Centro Clínico de Saúde e no Hospital St. Elizabeths, Washington, D.C. Seu objetivo: … […]Leia Mais

Estado e prisões: multiplicidade em chamas

Estado e prisões: multiplicidade em chamas “Temos que ouvir o ronco surdo da batalha.” (Michel Foucault) Nas sociedades de controle, os participantes convocados para atuarem nas reformas e democratização dos fluxos, insistem em repaginar as monstruosas contradições que orbitam os arquétipos de Estado sem estancar radicalmente o sistema de justiça criminal e outros conjuntos, bloqueando […]Leia Mais