Noticias

A BESTA: Conheça o serial killer que matava as vítimas e cometia necrofilia

Luis Garavito: A Besta Assassina

Também conhecido como “A Besta”, Luis Garavito deixou uma trilha de terror na Colômbia, no Equador e na Venezuela entre 1992 e 1999. Além de ceifar vidas, ele cometia abusos contra menores e praticava necrofilia. Suas vítimas eram crianças e pré-adolescentes, especialmente meninos vulneráveis, com idades entre 6 e 13 anos.

Infância traumática

Luis Alfredo Garavito nasceu em 25 de janeiro de 1957, em Génova, Quindío, Colômbia, em uma família numerosa. 

Leia Mais:

Revelações bombásticas: Ex-No Limite desabafa sobre acusação de agressão

Operação Internacional: Polícia Federal desmantela esquema CHOCANTE de tráfico de bebês brasileiros para a Europa

canalcienciascriminais.com.br a besta conheca o serial killer que matava as vitimas e cometia necrofilia besta1
Imagem: Divulgação

O mais velho de sete irmãos, cresceu em extrema pobreza, sofrendo abusos físicos por parte de seu pai violento e alcoólatra. Mudou-se frequentemente devido aos conflitos armados ligados ao tráfico de drogas na época colombiana.

Ciclo de abusos

A infância de Garavito foi marcada por episódios traumáticos, incluindo testemunhar a violência contra sua mãe grávida. Além disso, foi vítima de abusos sexuais por conhecidos de seu pai, sofrendo torturas inimagináveis desde os doze anos de idade.

Caminho para a criminalidade

Garavito, influenciado por seus traumas, desenvolveu uma personalidade violenta. Sua vida adulta foi instável, marcada por empregos temporários e comportamento agressivo. Nos anos 90, iniciou uma série de crimes hediondos.

O Modus Operandi cruel

canalcienciascriminais.com.br a besta conheca o serial killer que matava as vitimas e cometia necrofilia besta3
Imagem: TV local colombiana

Seu método consistia em abordar crianças em áreas periféricas, atraí-las com dinheiro e passeios, para depois embriagar-se e cometer os crimes. A crueldade atingia seu ápice com torturas físicas e mutilações antes de assassinar as vítimas, sendo que Garavito registrava meticulosamente os detalhes dos crimes.

Números assustadores

Garavito, a Besta, estuprou e assassinou 111 crianças entre 1992 e 1999, mas estima-se que o número real de vítimas ultrapasse 300. A obra de Mauricio Aranguren Molina, publicada em 2002, menciona 192 meninos mortos.

Condenação polêmica

Apesar da gravidade dos crimes, Garavito foi condenado a 40 anos de prisão, reduzidos para 24 anos devido à colaboração na localização de corpos. A ausência de prisão perpétua ou pena de morte na Colômbia gerou indignação pública.

Trágico fim

Durante sua pena, Garavito tentou o suicídio várias vezes, sendo mantido isolado em celas individuais. Sua única entrevista em 2006 revelou tentativas de justificar os crimes, negando os abusos sexuais. Luis Garavito faleceu em outubro aos 66 anos, em uma clínica de Valledupar, devido a múltiplas condições de saúde, enquanto cumpria sua pena.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo