Advocacia CriminalArtigos

A preparação que todo advogado criminalista deve ter

a preparação

A preparação que todo advogado criminalista deve ter

O início na carreira da Advocacia Criminal é um processo muito penoso, sobretudo visto ser uma área de atuação que tutela um bem jurídico tão importante para a sociedade: a liberdade. Restringir a liberdade de alguém é a forma mais grave e agressiva que encontramos como sanção no ordenamento jurídico brasileiro. E é justamente nessa circunstância, a de proteger a liberdade de seu cliente, que o Advogado Criminalista atua de forma combativa e incessante.

Diferentemente da carreira pública, a carreira privada, sobretudo o ramo da Advocacia Criminal, preza pela especialização e autoridade do Advogado nesta seara de atuação. Exige que o Advogado detenha aprofundado conhecimento sobre os mais diversos assuntos que envolvem a área penal, quais sejam: 

  • Processo Penal; 
  • Direito Penal (Parte Geral e Parte Especial); 
  • Execução Penal; 
  • Legislação Especial e Extravagante; 
  • Juizados Especiais Criminais (Estaduais e Federais) etc.

A preparação

Nessa perspectiva, uma vez que o Advogado Criminalista atua com algo tão preciso quanto a liberdade alheia, cumpre, à sua análise processual e à sua atuação advocatícia, extrema meticulosidade e cautela. Costuma-se afirmar que a Advocacia Criminal é um trabalho artesanal, haja vista que o Advogado deve analisar o processo do seu cliente de forma a observar todos os mínimos detalhes, desde possíveis nulidades (relativas e absolutas) até teses de absolvição (sumária, imprópria ou própria). E, no mais das vezes, estar atento para as irresignações recursais tempestivamente.

Dificilmente, por essas razões, bancas de Advocacia Criminal contratam Advogados inexperientes, exigindo-se, portanto, do candidato à vaga como Advogado Criminalista, muita expertise na seara criminal, autoridade jurídica e uma especialização de peso (pós-graduações, cursos, mestrados, doutorados etc). A produção do Advogado Criminalista, destarte, deve ser diária e perspicaz na demonstração do domínio de teses e arguições jurídicas defensivas.

A preparação que todo advogado criminalista deve ter

É recomendado o estudo e o aprofundamento literário diário. Aqui, neste momento de Advocacia Criminal, saem de foco os manuais esquematizados e alguns livros utilizados na graduação. Passam a ser utilizados livros de teses garantistas, códigos comentados, livros de aprofundamento teórico e artigos de renomados juristas. De forma destacada, gostaria de salientar que é imprescindível o estudo e o domínio de jurisprudências (sobretudo as que têm aplicação dominante).

Com esse arcabouço de conhecimento jurídico, exigido do Advogado Criminalista, tem-se o “produto” esperado pelos futuros clientes:

  • Atuação especializada;
  • Denso aprofundamento teórico;
  • Atualização constante das decisões jurisprudenciais e da legislação;
  • Atuação combativa e incessante pela liberdade de quem contratou os seus serviços advocatícios;
  • Atuação ética e responsável; etc.

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Continue lendo
ArtigosDireito Penal

O Último Tango em Paris e a romantização da “cena” de estupro de Maria Schneider

Advocacia CriminalArtigos

A nomeação do advogado como curador no processo penal

ArtigosExecução Penal

A ressocialização na ótica do caso do goleiro Bruno 

ArtigosDireito Constitucional

Possibilidade de execução da pena após condenação em segundo grau de jurisdição

Receba novidades em seu e-mail