Noticias

Trio de agressores de torcedora argentina vai responder por lesão corporal, tentativa de roubo e associação criminosa

Prisão dos agressores em Copacabana

Na segunda-feira, dia 30, agentes do programa Segurança Presente prenderam em flagrante três indivíduos que agrediram e roubaram um casal de argentinos em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. 

As vítimas eram torcedores do Boca Juniors, que estavam na cidade para acompanhar a final da Copa Libertadores da América contra o Fluminense, marcada para o próximo sábado, dia 4, no estádio do Maracanã. 

Leia Mais: 

STF bate o martelo e liberta homem que ameaçou Lula de morte e falou em “estourar bombas no DF”

Cid revela que Bolsonaro queria esconder alvos da PF no Palácio do Alvorada

Além dos três agressores identificados como Cláudio Richard Domingos de Souza Júnior (21 anos), Gabriel Victor Alves do Santos (32 anos) e Felipe Patrício do Nascimento (33 anos), outros torcedores do Fluminense também estiveram envolvidos em uma confusão com a torcida rival.

canalcienciascriminais.com.br trio de agressores de torcedora argentina vai responder por lesao corporal tentativa de roubo e associacao criminosa agressores 2
Foto: Reprodução/TV Globo

O papel do Segurança Presente 

Enquanto realizavam um patrulhamento ao longo da Avenida Atlântica, próximo ao Posto 3, as equipes do Segurança Presente notaram a atitude suspeita de Cláudio Richard, que tentava escapar de uma alegada briga entre torcedores na areia, próxima a um quiosque.

 Ao abordá-lo, ele tentou se desfazer de uma bandeira do Boca Juniors, alegando tê-la encontrado no chão. No entanto, Sofia Trigueros, de 21 anos, e outro argentino identificado como Ariel reconheceram o suspeito como um dos agressores e como participante do roubo da bandeira.

Captura dos outros agressores no bairro

Em outra parte do bairro, os agentes prenderam Felipe Patrício e Gabriel Victor por sua participação nas agressões aos turistas argentinos, juntamente com outros torcedores do Fluminense que conseguiram escapar. 

Durante o incidente, Sofia foi agredida com uma cadeirada na cabeça e precisou de atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Copacabana. Não há informações disponíveis sobre o estado de saúde da vítima. 

Os detidos foram encaminhados para a 12ª Delegacia de Polícia (Copacabana) e posteriormente para a Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat).

Acusações e antecedentes dos presos

De acordo com a Polícia Civil, os três homens foram autuados em flagrante pelos crimes de lesão corporal, associação criminosa e tentativa de roubo. 

Cláudio Richard já tinha registros anteriores por promover tumulto e violência, Gabriel possuía passagens por vias de fato, ameaça, injúria, posse e cultivo de drogas, e Felipe enfrentava acusações de homicídio qualificado e lesão corporal. Os acusados permanecem detidos à disposição da Justiça.

 Ameaças e agressões continuam

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra supostos membros de uma torcida organizada do Fluminense exibindo notas de R$ 50 e garrafas de bebidas alcoólicas, que teriam sido roubadas de argentinos. 

Nas imagens, eles proferem xingamentos contra os torcedores do Boca Juniors e ameaçam que os ataques continuarão até o dia da partida. “Isso aí foi só o primeiro dia, até sábado vai vir muito mais”, afirma um dos indivíduos.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo