Noticias

Ataques de 8/1: Alexandre de Moraes dá prazo para que PF marque depoimento de Jair Bolsonaro

O Ministro Alexandre de Moraes determinou que a Polícia Federal marque no prazo máximo de 10 dias o depoimento do ex-presidente Jair Messias Bolsonaro sobre o caso envolvendo as depredações dos prédios do STF, Congresso Nacional e Palácio do Planalto no dia 8 de janeiro, em Brasília.

O pedido de oitiva do ex-presidente foi feito pela Procuradoria-Geral da República, dias após o ocorrido, porém, Alexandre de Moraes só apreciou o pedido na última sexta-feira (14) porque Bolsonaro estava fora do país desde o dia 30 de dezembro, e agora que retornou, o ministro determinou o cumprimento da diligência.

Leia também:

Chocante! Cabana 28: A horripilante cena de crime sem solução que abalou a família Sharp!

Desaparecimentos e mortes: A assustadora Rodovia das Lágrimas e seus segredos macabros

Alexandre de Moraes

Alexandre de Moraes considera oitiva de Bolsonaro medida indispensável

A motivação do pedido feito pela PGR foi para que o ex-presidente esclareça uma publicação que fez em suas redes sociais no dia 10 de janeiro, dois dias após os atos, em que Bolsonaro questionava o resultado das eleições presidenciais ocorridas em 2022.

Para o Ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, a medida é indispensável para esclarecer o que aconteceu no dia 8/1 em Brasília. Com isso, o julgador deferiu o pedido da PGR nos seguintes termos:

“Defiro o requerimento formulado pela Procuradoria-Geral da República e determino à Polícia Federal que proceda a oitiva de Jair Messias Bolsonaro, no prazo máximo de dez dias, devendo a PGR ser previamente avisada do dia agendado para se entender necessário acompanhar a oitiva.”

Fonte: Migalhas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo