Noticias

Ex-ministro Anderson Torres pede que depoimentos de processos na PF sejam anexados no STF; entenda

O ex-ministro de Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres solicita anexação de depoimentos ao inquérito

Em um recente desenvolvimento na trajetória judicial do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, o próprio Torres fez um pedido a Alexandre de Moraes. Ele solicitou que os depoimentos coletados durante o Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) ao qual está respondendo dentro da Polícia Federal sejam anexados ao inquérito que ele está atualmente enfrentando no Supremo Tribunal Federal (STF).

Este pedido surge após relatos de que o PAD poderia resultar em cortes salariais e até mesmo na expulsão de Torres, que também é delegado da Polícia Federal. Anderson Torres mantém firme sua convicção, afirmando que os 13 depoimentos coletados até agora corroboram sua versão de que ele não foi omisso nos incidentes ocorridos no dia 8 de Janeiro. Ele estava no comando da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal na época.

anderson torres
Imagem: Metrópoles

Leia mais:

Nelson Bolaños: conheça a história horripilante do serial killer que drogava e matava homossexuais

O serial killer da Ucrânia que jamais se arrependeu; conheça a história de Anatoly Onoprienko

O Ex-ministro Anderson Torres pode ser expulso da Polícia Federal?

Diante das circunstâncias, a grande questão que vem à mente é: “O ex-ministro Anderson Torres pode ser expulso da Polícia Federal?”. No entanto, esta é uma resposta que permanece incerta. Um fator que certamente determinará o resultado é como os depoimentos coletados durante o PAD serão interpretados pelo STF, caso sejam anexados ao inquérito conforme solicitado por Torres.

Torres acredita na sua inocência. Como isso pode influenciar no processo?

Anderson Torres acredita firmemente em sua inocência. Segundo ele, compartilhar o material coletado durante o PAD ajudaria a provar sua inocência no STF. Isso é evidente na ousadia com a qual ele pediu diretamente a Alexandre de Moraes que os depoimentos fossem anexados ao inquérito.

PF anula ofício que impedia acesso público aos processos internos

Em agosto de 2023, o plenário do Supremo Tribunal Federal anulou o ofício da PF, de 2021, que especificava que todos os processos internos do órgão deveriam ser registrados com nível de acesso restrito ou sigiloso. Este fato, certamente, será crucial para o andamento das investigações contra Torres, com o acesso público, o caso ganhará mais visibilidade, elevando a pressão sobre os envolvidos.

Fonte: Metrópoles

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo