- Publicidade -

Após reclamar com vizinhos de som alto, fotógrafo é morto a tiros

- Publicidade -

O fotógrafo de 32 anos, Thiago Freitas de Souza, foi morto a tiros no último sábado (15/05) na favela Santo Cristo, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Ele teria reclamado que o som alto dos vizinhos não estava deixando sua filha de cinco anos dormir.

- Publicidade -

Morto a tiros

Conforme relatado pela polícia, os vizinhos, supostos autores dos disparos, são traficantes. Thiago havia reclamado uma primeira vez, queixando-se que o barulho havia acordado sua filha. Na segunda vez, por volta das 6 horas do sábado, tiros foram disparados contra a vítima.

A Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí investiga o caso e apura quem foi o autor dos tiros que mataram a vítima. O fotógrafo chegou a ser socorrido pela emergência do local, mas não resistiu aos ferimentos e veio à óbito no hospital Azevedo Lima, às 7h55, após ter sido submetido a uma cirurgia.

Conforme relatos da esposa de Souza, o homem reclamou inicialmente com os vizinhos mas, ao voltar para sua residência, a música não havia parado. Desse modo, saiu novamente por volta das 6h30, momento em que a mulher ouviu um tiro e, ao sair de casa, encontrou-o baleado no próprio quintal.

- Publicidade -

A Polícia Civil afirmou que o inquérito investigativo já foi instaurado e diligências estão sendo realizadas para apurar a autoria do crime.

- Publicidade -

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais