Noticias

Assassino de Marielle Franco fez acordo com a PF e está contando tudo

Neste domingo, 21 de janeiro, o ex-policial militar do Rio de Janeiro, Ronnie Lessa, assassino da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, fez um acordo de delação premiada com a Polícia Federal (PF). A informação é de pessoas que estão envolvidas na investigação do caso, ocorrido em 2018.

Durante as investigações do caso, PF contou com a delação de Élcio Queiróz, que também esteve envolvido na morte da vereadora e do motorista. O suspeito foi o condutor do veículo usado durante os assassinatos.

Assassino de Marielle Franco fez acordo com a PF e está contando tudo
Foto: Reprodução/LeiaIsso

Leia mais:

Operação Hermes: filho de governador pede liberação de passaporte para viajar

Lei Maria da Penha: 4 propostas que podem melhorar a lei que combate a violência doméstica

Delação do assassino era a “peça que faltava”

Recentemente, Andrei Rodrigues, chefe da PF, deu o prazo de março para a solução do crime, mês em que ele completa seis anos do assassinato de Marielle e Anderson. Dessa forma, no limite em mais 70 dias, se saberá o mandante do crime.

Após a delação de Élcio Queiróz, a confissão de Ronnie Lessa era a peça que faltava para a fechar o quebra-cabeça do caso, na visão dos investigadores. A colaboração do assassino das vítimas, contudo, ainda precisa de uma homologação no Supremo Tribunal de Justiça (STJ).

Fonte: Leia Isso

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo