Noticias

Ataque a helicóptero do Ibama: saiba quem é o empresário apontado pela PF como responsável pelo atentado

A Polícia Federal (PF) concluiu, neste mês, a investigação referente à destruição de um veículo do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) em 7 de setembro de 2021. Em 12 de setembro daquele ano, os mesmos suspeitos teriam invadido a Superintendência da Polícia Federal em Roraima, tentando incendiar um helicóptero do Ibama utilizado na repressão de crimes ambientais no estado.

Os ataques foram supostamente motivados como retaliação às ações de combate ao garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami (TIY), realizadas entre 26 de agosto e 7 de setembro de 2021. Conforme as investigações, os atentados foram planejados e receberam apoio de um grupo com mais de 100 membros em um aplicativo de mensagens.

ataque a ibama rodrigo cataratas
Imagem: Reprodução/InfoAmazonia

Leia mais:

Pai de santo é condenado a 3 anos de prisão por crimes sexuais contra 5 mulheres

Fábrica de distintivos falsos é fechada no RJ: símbolos de forças policiais de todo o Brasil foram usados

O empresário Rodrigo Martins Mello, conhecido como Rodrigo Cataratas, é apontado como o financiador dos ataques, sendo indiciado juntamente com outros seis suspeitos por envolvimento direto nos atentados.

Sete suspeitos foram indiciados por envolvimento direto nos atentados, podendo responder por crimes cujas penas, somadas, ultrapassam nove anos de reclusão. Adicionalmente, a PF identificou outros seis suspeitos que teriam incitado a prática dos crimes, mas não foram indiciados devido ao menor potencial ofensivo dos delitos.

Financiador do ataque

Rodrigo Cataratas, empresário, garimpeiro e candidato a deputado federal por Roraima, foi preso em setembro de 2022 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) sob acusação de compra de votos. Durante a operação, foram encontrados em sua posse R$ 6.136 em espécie, materiais de campanha, uma lista com nomes de eleitores e os valores destinados a cada um, dentro de um veículo Toyota Hilux. Cataratas também está sob investigação da Polícia Federal relacionada ao financiamento de atividades irregulares em área de proteção.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo