• 22 de janeiro de 2020

Filipe Menezes (Redação)

Redator do Canal Ciências Criminais

STF afasta nulidade após acusado ser condenado sem que o defensor tenha sido intimado

STF afasta nulidade após acusado ser condenado sem que o defensor tenha sido intimado A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) não conheceu de habeas corpus (HC 165.534) impetrado pela defesa de um procurador condenado por falsificar visto de permanência no Brasil para um libanês.  A tese utilizada na tentativa de ter reconhecida a […]Leia Mais

Consentimento afasta crime de tráfico internacional de pessoas para exploração sexual

Consentimento afasta crime de tráfico internacional de pessoas para exploração sexual Após um homem e duas mulheres serem condenados em primeira instância por tráfico internacional de pessoas para o exercício da prostituição, a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região entendeu que não há crime quando a pessoa maior de 18 anos sai […]Leia Mais

A advocacia está sendo perseguida para provar origem dos honorários, afirmam criminalistas

A advocacia está sendo perseguida para provar origem dos honorários, afirmam criminalistas A advocacia é alvo de perseguição para comprovar a origem lícita dos honorários. A afirmação, em tom de crítica, é de Maíra Fernandes e Alberto Zacharias Toron. Os criminalistas participaram nesta semana do 25° Seminário Internacional de Ciências Criminais do IBCCRIM, o maior […]Leia Mais

Projeto de Lei cria “juízes sem rosto” para organizações criminosas

Projeto de Lei cria “juízes sem rosto” para organizações criminosas Nesta semana, o grupo de trabalho responsável pela análise mudanças na legislação penal e processual penal da Câmara dos Deputados aprovou a criação de colegiados em 1º grau para julgamento de organizações criminosas, os chamados “juízes sem rosto”. Juízes sem rosto De acordo com o […]Leia Mais

Bolsonaro pode virar réu por crimes contra a humanidade

Bolsonaro pode virar réu por crimes contra a humanidade O Presidente da República, Jair Bolsonaro, pode virar réu no Tribunal Penal Internacional por crimes contra a humanidade. O Instituto Anjos da Liberdade fez um pedido solicitando que o Promotor-Geral do tribunal investigue o atual presidente por crimes como apologia ao genocídio de índios da Amazônia, […]Leia Mais