• 29 de março de 2020

Maria Carolina de Jesus Ramos

Especialista em Ciências Penais. Advogada.

O rio triste

O rio triste Uma morte misteriosa de um homem comum na Lisboa dos anos 60 dá início à narrativa de O rio triste, do escritor português Fernando Namora. André, um escritor em busca de inspiração para um novo livro, acaba se envolvendo na busca por Rodrigo dos Santos Abrantes, o homem que desaparece misteriosamente: No […]Leia Mais

Quarto de despejo

Quarto de despejo Quando foi lançado em 1960, Quarto de despejo, da escritora Carolina Maria de Jesus, causou repercussão nacional e internacional quase que imediatas. A mulher negra, favelada, moradora do Canindé, encontrou ou foi encontrada pelo jornalista Audálio Dantas, que à época fazia reportagens abordando a realidade ainda nascente das favelas.  Em decorrência do […]Leia Mais

Crime de injúria versus liberdade de expressão

Crime de injúria versus liberdade de expressão Foi publicada recentemente decisão da Turma Recursal do TJ-RS, mantendo condenação por injúria de professora universitária que escreveu em post de rede social, acerca do livro ““Bandidolatria e Democídio”, que: E mais Rodrigo depois de anos de total mediocridade intelectual, formação manualísticas, rejeição de toda e qualquer estudo […]Leia Mais

O alienista

O alienista Um dos mais famosos contos de Machado de Assis, “O Alienista”, é uma obra recorrente nos estudos do movimento Direito & Literatura. Passada na pequena vila de Itaguaí, o conto narra a curiosa trajetória do médico alienista Simão Bacamarte. Alienista era o termo então utilizado para os médicos que tratavam dos doentes mentais, […]Leia Mais

O conto da aia

O conto da aia Obra-prima da canadense Margaret Atwood, lançado pela primeira vez em 1985, “O conto da aia” segue como um best seller e conta com uma aclamada adaptação para a televisão norte-americana. O livro mantém a narrativa em primeira pessoa de uma aia que conseguiu fugir da opressiva República de Gilead. Se na […]Leia Mais

O caso dos exploradores de cavernas

O caso dos exploradores de cavernas O clássico livro “O caso dos exploradores de cavernas”, escrito em 1949 por Lon L. Fuller, é uma sensacional obra de ficção de tema caro ao direito. A estrutura do livro mistura elementos de reportagem jornalística com o tom pedagógico dos livros de Direito, narrando os detalhes de um […]Leia Mais

Fahrenheit 451

Fahrenheit 451 Obra-prima de Ray Bradbury (1920-2012), Fahrenheit 451 foi um dos livros que inaugurou o termo “distopia”. Mais que isso, é um obra profundamente política, crítica ao “American way of life” e, acima de tudo, uma declaração de amor aos livros.  Em 1933, os nazistas fizeram uma grande fogueira em plena praça pública, queimando […]Leia Mais

A crise do sistema penal, conforme Zaffaroni

A crise do sistema penal, conforme Zaffaroni Neste momento de grande polarização política, qualquer crítica ao sistema penal é vista como “marxista”, ainda que não tenha qualquer relação direta com a obra filosófica de Marx. Eugenio Raul Zaffaroni já alertava para esse risco em sua obra “Em busca das penas perdidas”: Um dos caminhos mais […]Leia Mais

Os Estados Unidos podem tudo?

Os Estados Unidos podem tudo? Nos primeiros dias de 2020, o mundo foi surpreendido com um ataque ordenado pelos Estados Unidos, que matou o militar mais importante do Irã, Qassem Soleimani, e mais sete pessoas que o acompanhavam na ocasião. O ataque se deu em solo iraquiano. Os mísseis foram disparados por um drone. A […]Leia Mais