Querer não é vontade!

Querer não é vontade! O termo intencionalidade de sentido – o anteriormente adotado por Hans Welzel e, consequentemente, pelo Código Penal perante a necessidade da separação dos aspectos objetivos e subjetivos da conduta em 1984 – foi…

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais