ArtigosDireito Penal

15 autores estrangeiros que todo advogado criminalista deve conhecer

Em continuação ao texto anteriormente veiculado aqui no Canal Ciências Criminais, em que indiquei os 50 livros que todo advogado deve ler para atuar no Tribunal do Júri, hoje forneço ao público leitor indicações de 15 autores estrangeiros. Escolhi 15 autores estrangeiros – poderia citar muitos mais – para que vocês, estudantes de direito, advogados e advogadas, possam pesquisar, escolher e iniciar a leitura.

Cada um deles é autor de vários livros. Deixo de citar os títulos dos livros, pois hoje em dia muito fácil está a pesquisa na web, coisa que na minha época, quando iniciei na advocacia (1991), era difícil. Precisávamos ir até as livrarias e íamos de um autor para outro por indicação deles mesmos, enquanto fazíamos a leitura.

Entendo que os advogados e advogadas não devem prescindir de outras leituras, além das jurídicas e dos livros de sociologia, filosofia, antropologia, para seu aprimoramento e alargamento da compreensão da vida. Já fui preconceituoso com algumas leituras, especialmente com as chamadas de autoajuda, mas mudei de ideia.

Segue o rol dos autores:

1) Anthony Robbins

2) Catherine Ponder

3) Dale Carnegie

4) Deepack Chopra

5) George S. Classon

6) James Allen

7) Joseph Campbell com Bill Moyers

8) Joseph Murphy

9) Louse L. Hay

10) Napoleon Hill

11) Norman Vicent Peale

12) Og Mandino

13) Stephen R. Covey

14) Sun Tzu

15) Zig Ziglar

Autor

Advogado (SP) e Professor
Continue lendo
ArtigosNo plenário

Em caso de nulidade, quebre o vaso

ArtigosDireito Constitucional

Quem tem medo da presunção de inocência?

ArtigosProcesso Penal

Um dilema sobre a prescrição: impunidade ou garantia?

ArtigosDireito Constitucional

A presunção de inocência serve também ao inocente

Receba novidades em seu e-mail