Noticias

Bebê de 1 ano morre após abuso sexual suspeito pelo padrasto em Porto Alegre: o bairro em choque

Choque na comunidade: bebê de um ano morre com sinais de abuso sexual em Porto Alegre

Uma tragédia abalou a comunidade da Zona Sul de Porto Alegre na noite dessa segunda-feira, quando uma bebê de apenas um ano foi encontrada desacordada e com sinais de abuso sexual. A suspeita recai sobre o padrasto da menina, que foi preso pela Brigada Militar. O caso gerou uma onda de revolta e comoção na comunidade do bairro Restinga, onde a família residia.

Bebê de 1 ano morre após abuso sexual suspeito pelo padrasto em Porto Alegre: o bairro em choque
Imagem: Brigada Militar

Leia mais:

Reunião entre Argentina e Itália visa fortalecer cooperação no combate ao crime organizado

Polícia de Alagoas identifica suspeito de sequestro e abuso de menina de 7 anos em Rio Largo

Descoberta do abuso

Segundo informações da Brigada Militar, a criança passou a tarde sob os cuidados do padrasto enquanto a mãe estava trabalhando. Quando a irmã do suspeito chegou à residência por volta das 18h30min para cuidar da menina, encontrou-a desacordada. A bebê foi levada ao hospital da Restinga, mas, infelizmente, acabou não resistindo.

Indícios de violência

No hospital foram encontradas lacerações em partes íntimas da menina. Algumas lesões, de acordo com a Brigada Militar, pareciam ser antigas, apontando para a possibilidade de que os abusos não teriam ocorrido apenas no dia do acontecimento. A descoberta levou à detenção do padrasto da criança.

Consequências e investigação

Depois de ser detido pela Brigada Militar, o padrasto foi levado para a Polícia Civil para prestar depoimento. Consta em seu histórico antecedentes por lesão e agressão. A polícia ainda não deu mais detalhes sobre os procedimentos do caso, mas a comunidade aguarda justiça e a aplicação das penas máximas previstas pela lei para o infrator.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo