Noticias

Bolsonaro surpreende e fica em silêncio em depoimento à PF; entenda o motivo

Ex-presidente Bolsonaro deixa de prestar depoimento à Polícia Federal

Comparecimento sem depoimento

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) esteve presente na sede da Polícia Federal, em Brasília, na tarde de quarta-feira, 18 de janeiro de 2023. Porém, ao invés de prestar o depoimento previsto, optou pelo seu direito do silêncio conforme orientação de sua defesa.

bolsonaro
Imagem: CNN

Leia mais:

Após perder o irmão em crime bárbaro, deputada Sâmia Bomfim recebe ameaças de que será a próxima vítima

Irmã de ministro do STF é agredida na rua; entenda o caso

Motivo da convocação à PF

A intimação à Bolsonaro aconteceu como parte dos esclarecimentos solicitados em um inquérito envolvendo empresários que defendiam um golpe de Estado e ruptura democrática através de mensagens nas redes sociais. No celular de um dos acusados, foi encontrada uma mensagem enviada pelo contato “PR Bolsonaro 8” em junho de 2022, com teor golpista.

Por que Bolsonaro não prestou depoimento?

O ex-presidente esclareceu que a decisão de permanecer em silêncio foi uma estratégia de seus advogados. A defesa preferiu registrar suas razões por escrito à PF, justificando a conduta pela “evidente atipicidade dos fatos investigados e da incompetência da Suprema Corte”.

Paulo Cunha Bueno, um dos advogados de Bolsonaro, afirma que todos os casos que pesam contra seu cliente devem ser julgados em primeira instância judicial. A alegação é que muitos dos assuntos tratados nas mensagens eram particulares e privadas, enviadas a empresários que Bolsonaro conhece pessoalmente.

Enquadramento das condutas como atípicos

O ex-secretário de Comunicação e atual advogado do ex-presidente, Fabio Wajngarten, afirmou que nenhuma das mensagens enviadas por Bolsonaro representava juízo de valor. Para a defesa, é injustificável considerar que as conversas de um grupo de WhatsApp possa ser enquadrado como uma organização criminosa sem condutas concretas.

Em uma petição protocolada na Polícia Federal, a equipe de defesa de Bolsonaro pede o arquivamento do inquérito, alegando falta de justa causa. Os advogados afirmam que o inquérito apenas serve para justificar medidas cautelares invasivas e constritivas, causando apreensão, temor e receio contra o ex-presidente.

Fonte: CNN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo