Noticias

Justiça condena envolvidos em atentado a bomba no aeroporto do DF

Condenação por atentado com bomba no aeroporto do Distrito Federal

Um juiz da 8ª Vara Criminal de Brasília condenou dois dos três envolvidos no atentado a bomba ocorrido nas proximidades do aeroporto do Distrito Federal em dezembro do ano passado. George Washington de Oliveira Sousa e Alan Diego dos Santos Rodrigues foram condenados a cumprir penas de nove anos e quatro meses e de cinco anos e quatro meses, respectivamente, em regime inicial fechado.

No entanto, Wellington Macedo de Souza, que também faz parte do grupo responsável pelo atentado, encontra-se foragido e o processo foi desmembrado.

LEIA MAIS:

Maddie McCann: Irmã de Madeleine acende velas em memória à irmã desaparecida

Jovem detida em incidente com BMW desrespeita Policiais e diz que o pai pode comprar Brasília inteira

Intenção dos criminosos: causar comoção social

O objetivo dos criminosos era cometer infrações penais que pudessem causar comoção social a fim de que houvesse intervenção militar e decretação de Estado de Sítio, de acordo com o juiz Osvaldo Tovani. Ele ressaltou que a investigação da Polícia Civil de Brasília indicou que os três se encontraram “durante as manifestações contrárias ao resultado das eleições presidenciais, em frente ao Quartel-General do Exército, quando decidiram se unir para praticar os delitos”.

bomba no aeroporto do DF
Justiça condena envolvidos em atentado a bomba no aeroporto do DF 2

Como o plano foi orquestrado?

George Washington transportou, em 12 de novembro, diversas armas de fogo, dinamite, acessórios e munições da sua cidade natal no Pará. Seu propósito seria distribuir armamentos a indivíduos dispostos a usá-los para instigar distúrbios sociais e evitar a propagação do que ele denomina como comunismo.

Em 23 de dezembro, em frente ao Quartel-General do Exército, George, Alan, Wellington e outros manifestantes não identificados elaboraram um plano para utilizar artefatos explosivos em locais públicos.

Wellington teria se deslocado até o aeroporto de Brasília e colocado uma bomba no eixo traseiro de um caminhão-tanque carregado com querosene de aviação. O veículo tinha capacidade para 60 mil litros. No entanto, a bomba foi descoberta e retirada do local por um motorista antes de explodir.

Crimes cometidos no atentado

George e Alan foram condenados pelos crimes de expor a perigo a vida, a integridade física ou o patrimônio de outrem, mediante explosão e de causar incêndio. Além disso, George também foi condenado por porte ilegal de arma.

A condenação dos envolvidos no atentado a bomba é um exemplo do trabalho da justiça brasileira na luta contra ações criminosas e pela preservação da integridade da população e de seu patrimônio.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo