Noticias

Brasileira encontrada morta na França: duas mulheres foram detidas; confira os detalhes

O principal suspeito do caso envolvendo a morte de uma brasileira de 43 anos, encontrada sem vida em um hotel em Paris no sábado (13), está sendo ativamente procurado pela polícia francesa nesta segunda-feira (15). A vítima, identificada como Maria Rita, foi descoberta por uma camareira com um corte profundo no pescoço. Duas outras brasileiras hospedadas no mesmo local foram detidas no domingo (14) ao tentarem deixar a França.

O Ministério Público de Paris iniciou uma investigação por homicídio doloso, conforme relatado pelo jornal Le Parisien. A polícia foi chamada ao Hotel Europe depois que a camareira encontrou o corpo de Maria Rita no início da tarde de sábado.

brasileira morta em paris
Imagem: Reprodução/Wikipedia

Leia mais:

Policial surta, atira em colega dentro de viatura e tira a própria vida

Mulher é presa pelo sequestro da própria filha, que estava desaparecida há mais de um ano

Morte de brasileira

O corpo da vítima, cujo sobrenome não foi divulgado, estava de bruços na cama, apresentando ferimentos letais no pescoço, indicativos de uma tentativa de degola. Havia evidências de que ela tentou se defender.

Na investigação, a polícia não encontrou arma no hotel, mas manchas de sangue foram identificadas no banheiro e em toalhas de banho. Após a coleta de indícios pela polícia técnica, o corpo de Maria Rita foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Paris para autópsia.

As duas brasileiras, de 27 e 37 anos, que estavam hospedadas no mesmo hotel, foram detidas no Aeroporto Internacional Charles-de-Gaulle-Roissy no domingo de manhã, quando tentavam deixar a França. Elas permanecem sob custódia e são interrogadas como testemunhas. A polícia ainda não determinou se o principal suspeito está foragido ou se deixou o país.

A investigação sugere que o grupo de brasileiros não estava em Paris a turismo, levantando suspeitas de envolvimento com prostituição, dado que todos possuem sobrenomes diferentes e escolheram uma área da cidade conhecida por abrigar hotéis associados a essa atividade.

O caso ganhou destaque na mídia francesa e Consulado Brasileiro em Paris acompanha o caso, mas até o momento nenhum familiar dos envolvidos solicitou assistência consular.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo