Noticias

Brasileiro perde a família em bombardeio em Gaza

A Embaixada do Brasil na Palestina comunicou uma trágica ocorrência envolvendo parentes de um brasileiro que busca escapar da Faixa de Gaza, após ataque aéreo no norte da região na noite de quinta-feira (19). 

Segundo Hasan Rabee, seu primo, juntamente com a esposa e todos os filhos e netos do casal, perderam suas vidas quando um ataque aéreo atingiu o edifício onde residiam. A família não possuía cidadania brasileira, conforme confirmado pela Embaixada brasileira. 

Leia mais:

Alerta para genocídio: ONU acusa Israel de crimes contra a humanidade

Pressão no STF: senadores tentam ampliar motivos para pedidos de impeachment

Ataque aéreo deixa um rastro de destruição

O embaixador do Brasil na Palestina, Alessandro Candeas, expressou seu pesar declarando que houve um bombardeiro perto da casa da família de Rabee, e o prédio inteiro foi destruído. Candeas salientou “Não sei nem quantas crianças têm de morrer para parar essa guerra e os ataques contra civis aqui na Faixa de Gaza.”

canalcienciascriminais.com.br brasileiro perde a familia em bombardeio em gaza brasileiro perde a familia 1
Foto: Reprodução

Hasan Rabee relatou que, no total, aproximadamente 60 pessoas morreram nesse ataque, embora as autoridades palestinas não tenham confirmado o número exato. No entanto, nesta sexta-feira, as autoridades palestinas informaram que 352 pessoas morreram na Faixa de Gaza entre quinta-feira (19) e esta sexta-feira (20).

Fronteira fechada

Desde o início do conflito, o número total de mortos em Gaza atingiu 4.137 até a manhã desta sexta-feira. Na semana passada, o governo israelense solicitou à população do norte da Faixa de Gaza, incluindo a Cidade de Gaza, que evacuasse suas residências e se dirigisse para o sul do território, indicando a intensificação dos ataques na região, que faz fronteira com o sul de Israel.

As forças armadas israelenses também estão se preparando para uma incursão terrestre na Faixa de Gaza, com o início previsto no norte. Dezenas de tanques do Exército israelense já estavam posicionados na fronteira desde o início da semana. No entanto, muitos palestinos relataram não ter para onde ir, uma vez que, com o atual acordo em negociação entre o governo egípcio e o israelense para a abertura da fronteira, somente estrangeiros terão permissão para sair da Faixa de Gaza.

Portanto, inúmeras famílias, incluindo os parentes do brasileiro, permaneceram em suas casas no norte de Gaza. Hasan Rabee, de 30 anos, que reside no Brasil, estava visitando sua família em Gaza quando o conflito eclodiu. Desde então, ele havia compartilhado seu relato sobre a tensão no território.

Brasileiro tenta deixar Gaza

Rabee encontra-se no grupo de brasileiros que aguardam a abertura da fronteira entre o sul de Gaza e o Egito, em Khan Younes, cidade localizada no sul do território. Outro grupo de brasileiros está em Rafah, uma cidade fronteiriça onde se situam os postos de controle. Juntamente com os brasileiros, centenas de outros estrangeiros e milhares de palestinos aguardam ansiosamente uma solução nas negociações entre Israel e o Egito para a abertura da fronteira.

Nesta sexta-feira, as autoridades não conseguiram oferecer uma previsão para a abertura da fronteira, mantendo um clima de incerteza e tensão na região. A busca por uma solução pacífica e a segurança da população civil continuam sendo temas cruciais em meio ao conflito em curso na Faixa de Gaza.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo