• 8 de julho de 2020

Caminhar olhando para o celular poderá resultar em prisão

 Caminhar olhando para o celular poderá resultar em prisão

Por Redação


Atualmente, é cada vez mais comum observar dezenas de pessoas utilizando seus smartphones enquanto caminham. Tal prática, há poucos anos inexistente, se tornou algo corriqueiro em diversos cantos do mundo. Seja enviando mensagens, conferindo e-mails ou atualizando o status no Facebook, o fato é que a falta de visão do percurso pode provocar graves acidentes. Quedas em calçadas, linhas de metrôs ou até mesmo lagos são acontecimentos vistos, com frequência, nos últimos anos.

Segundo dados da CBS, o número de acidentes relacionados a pessoas distraídos por culpa dos smartphones aumentou 35% desde 2010, nos Estados Unidos. De acordo com um estudo da NBC, o número de pessoas lesadas em acidentes resultantes da distração com o celular, entre os anos 2000 e 2011, foi acima dos 11 mil casos. A grande maioria (aproximadamente 80%) envolvia pessoas com idade inferior a 40 anos.

Preocupada com os resultados das pesquisas, Pamela Rosen Lampitt, Deputada do estado de New Jersey, nos Estados Unidos, encaminhou um projeto de lei para criminalizar tal prática. O projeto, agora sujeito a aprovação, prevê a penalidade de 50 dólares até 15 dias de prisão, dependendo do risco provocado pela distração do telefone.

phLampitt091310002

“Se uma pessoa na estrada, quer esteja a andar ou conduzir, for um risco para os outros, deve haver uma lei dissuasora e que puna o comportamento de risco” (Pamela Rosen Lampitt)


Fonte: Pplware

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.