Noticias

Cantor investigado pela Polícia Federal tem mansão de R$ 16 milhões

O cantor Alexandre Pires pode ter recebido, no mínimo, R$ 1 milhão de uma mineradora sob investigação da Polícia Federal por garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami. Apesar do valor apontado no inquérito policial, este montante não reflete o real patrimônio do artista.

Em 2021, ele decidiu colocar à venda uma mansão por R$ 16 milhões. Segundo informações de Leo Dias, o imóvel localizado em Cotia, na região metropolitana de São Paulo, conta com uma boate, quatro salas de massagem e espaço para estacionar 200 carros. O anúncio descreve a mansão como “um verdadeiro oásis decorado com muito requinte”.

Cantor Alexandre Pires
Reprodução: Brasil 247

Leia mais:

Daniel Alves pode pegar 12 anos de prisão por agressão sexual; confira a novidade no caso

Como a Polícia Federal chegou em Alexandre Pires na operação contra garimpo ilegal?

Demais propriedades do cantor

De acordo com o jornal O Globo, o cantor também é dono de uma propriedade em Itapema, Santa Catarina, avaliada em R$ 4 milhões, além de um apartamento no condomínio Yachthouse Residence Club, em Balneário Camboriú (SC), em um prédio considerado o mais alto do Brasil. Nesse endereço, ele tem como vizinho Neymar, que possui uma cobertura quadrúplex. Os apartamentos na região têm um valor médio de R$ 8 milhões.

Espera-se que o patrimônio cresça ainda mais até o final do ano, com um pagamento aproximado de R$ 650 mil dos produtores do Réveillon de Florianópolis (SC), onde Alexandre confirmou presença. Além disso, em junho deste ano, ele teria recebido R$ 580 mil para se apresentar na festa de São João de Maracanaú, no Ceará.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo