- Publicidade -

Caso Kiss: respeitemos a instituição do Tribunal do Júri

- Publicidade -

Caso Kiss: respeitemos a instituição do Tribunal do Júri

- Publicidade -

1) “Dolo eventual” é um dado normativo, isto é, depende de interpretação. Se depende de interpretação, é possível que haja divergência de interpretações;

2) Li muitos posts dizendo que a “culpa” não é dos jurados, porque seriam leigos. A “culpa” seria do Judiciário, que mandou os réus a júri popular;

3) Esses posts desqualificam tanto os juízes do povo quanto os juízes profissionais;

4) Os jurados não são ignorantes manipulados. São pessoas da comunidade que julgam com critérios não necessariamente técnicos. E com critérios que muitas vezes são melhores dos que os técnicos. E quando são piores, continuam legítimos;

- Publicidade -

5) O Judiciário mandou a plenário depois de 3 instâncias. Isso não significa que estejam certos. Tampouco é óbvio, como querem alguns, que estejam errados;

- Publicidade -

6) Resumo: minha verdade não necessariamente é a única verdade. Respeitemos o julgamento das pessoas. Respeitemos a instituição do tribunal do júri.


Leia também

STJ estabelece novos contornos sobre audiência admonitória e suspensão condicional da pena


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais