- Publicidade -

Caso Lázaro: meses após os crimes, inquérito ainda aguarda conclusão

- Publicidade -

Passados mais de três meses dos crimes que tomaram o noticiário do país, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) ainda segue com as investigações em aberto. Dos treze inquéritos contra Lázaro, apenas em Goiás, nove já foram arquivados. O Tribunal de Justiça do Goiás (TJGO) marcou para 8 de novembro audiência para ouvir o fazendeiro que é acusado de ter ajudado Lázaro e por posse ilegal de arma. 

- Publicidade -

Os crimes de Lázaro Barbosa Sousa, morto aos 33 anos, repercutiram nacionalmente. Dentre eles, a morte de uma família de quatro pessoas, que ganhava a vida empreendendo no ramo da floricultura em Ceilândia, no DF, chocou o país. Após três meses dos fatos que repercutiram nacionalmente, a PCDF ainda segue com o inquérito não concluído.

Um parente da família assassinada brutalmente por Lázaro afirmou que o restante da família acredita que Lázaro deve ter sido ajudado: 

Ele não teria condições de fazer tudo sozinho, a mata daqui é muito densa. Deve ter tido ajuda. Não vamos dar nomes e acusar porque isso é complicado, estamos na mão da Justiça.

O advogado da família afirmou que, embora a polícia já tenha ouvido algumas pessoas, ainda restam alguns pedidos de oitiva juntados ao inquérito que estão pendentes. Ele esclareceu que, entre as prisões já realizadas, nenhuma possui ligação com o caso da família de Ceilândia, mas sim com outros crimes supostamente cometidos por Lázaro.

- Publicidade -

- Publicidade -

Leia também

STJ: HC negado em razão do modus operandi da organização criminosa

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais