Noticias

Caso Marielle Franco: Presidente Lula afirma que o Brasil vai descobrir quem matou a vereadora

Nesta segunda-feira (13), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o governo descobrirá os autores dos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes. Os dois foram mortos em 14 de março de 2018, após uma emboscada na região central do Rio de Janeiro.

A declaração de Lula foi feita no Palácio do Planalto, durante a cerimônia de sanção da nova lei de cotas. A irmã de Marielle, Anielle Franco, ministra da Igualdade Racial, esteve presente no evento.

canalcienciascriminais.com.br caso marielle franco presidente lula afirma que o brasil vai descobrir quem matou a vereadora image
Foto: Reprodução/Revista Cult

Leia mais:

Deepfake: Empresas utilizam inteligência artificial para combater crimes digitais que se valem da mesma tecnologia

Polícia Federal apreende veleiro que teria sido roubado na Europa; veja

“Não é possível que um país maravilhoso como esse tenha pessoas que não gostam de solidariedade, pessoas que não gostam de fraternidade, pessoas que estão tomadas pelo ódio”, disse. “Essa não é a marca do Brasil. A marca do Brasil é a marca do amor, é a marca da fraternidade, é a marca do carinho. Por isso, nós vamos até descobrir quem matou a Marielle”, disse Lula, ao final do discurso.

Inquérito do caso segue no STJ

O inquérito que investiga os assassinatos de Marielle e Anderson corre, desde setembro, no Superior Tribunal de Justiça (STJ). A apuração está sendo realizada em trabalho coletivo do Ministério Público do Rio de Janeiro e da Polícia Civil com apoio da Polícia Federal (PF).

O crime completou cinco anos em março. Os principais suspeitos são os ex-policiais Élcio de Queiroz e Ronnie Lessa. Os dois serão julgados pelo Tribunal do Júri e o inquérito ainda investiga se houve um mandante.

Lula comemorou repatriação de brasileiros

Ainda na cerimônia desta segunda-feira no Palácio do Planalto, o presidente Lula comemorou a operação de repatriação dos brasileiros e de seus parentes que estavam na Faixa de Gaza em meio à guerra com Israel. O grupo com 32 pessoas chegará na Base Aérea de Brasília à noite.

“Nós estamos trazendo [para o Brasil] as pessoas que conseguimos liberar com muito sacrifício porque dependia da boa vontade de Israel, dependia de uma quantidade de pessoas que a gente não sabia”, afirmou.

O presidente também equiparou as ofensivas israelenses aos atos terroristas praticados pelo Hamas. “Depois do ato de terrorismo do Hamas, as consequências, a solução do Estado de Israel é tão grave quanto a [ação] do Hamas, porque eles estão matando inocentes sem nenhum critério. Sem nenhum critério, sabe? Jogam bombas onde tem crianças, onde tem hospitais sob o pretexto de que terroristas estão lá. Não tem explicação”, disse.

Fonte: Itatiaia

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo