Noticias

Casos de feminicídio no RJ caem 10,8% pela 1ª vez em dois anos, mas tentativas crescem 5%

Pela primeira vez em dois anos, observou-se uma redução de 10,8% nos registros de feminicídio no Rio de Janeiro, de acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Em 2023, foram notificados 99 casos, comparados a 111 em 2022. O Governo do Estado celebrou a diminuição, creditando o êxito a políticas de proteção direcionadas às mulheres, como o Patrulha Maria da Penha e o aplicativo Rede Mulher, que facilitou o acesso ao serviço de emergência 190.

Entretanto, houve um aumento de aproximadamente 5% nas tentativas de feminicídios, passando de 293 em 2022 para 308 em 2023, marcando o maior número desde 2019, quando foram registrados 334 casos. Embora a explicação para esse aumento não seja confirmada, o Governo do Estado sugere que possa estar relacionado a uma expansão das denúncias feitas pelas vítimas, que estariam demonstrando maior confiança na “atuação policial”. 

Feminicídio: DF teve mais mortes por armas legais do que ilegais
Foto: Reprodução/Getty Images

Leia mais:

Homem é preso após deixar velório de 3 membros do PCC; entenda o caso

Cuidadora de idosas dá golpe de R$ 1 milhão em clientes e polícia consegue recuperar bens

Políticas de proteção para diminuir o feminicídio

O programa Patrulha Maria da Penha – Guardiões da Vida, criado em 2019, já acompanhou mais de 63,5 mil mulheres vítimas de violência doméstica. A Polícia Militar relata que, somente em 2023, realizou mais de 66 mil atendimentos, representando um aumento de 22% em relação ao ano anterior.

O aplicativo Rede Mulher também é reconhecido como uma ferramenta essencial para a redução dos casos de feminicídio e o aumento das denúncias de tentativas. Ao disponibilizar um botão de emergência que se conecta diretamente ao 190, o aplicativo já foi baixado 69 mil vezes e registrou 420 acionamentos bem-sucedidos do botão de pânico para ocorrências.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo