Noticias

Christian Brueckner: tudo sobre o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann

Christian Brueckner: o principal suspeito do caso Madeleine McCann

Christian Brueckner, o principal suspeito do caso Madeleine McCann, possui uma extensa ficha criminal e condenações por crimes contra menores. Em 3 de maio de 2007, Madeleine McCann, uma menina britânica de apenas três anos, desapareceu enquanto sua família estava de férias no resort Ocean Club, em Algarve, Portugal. Dezesseis anos depois, ainda não se tem uma resposta concreta sobre o ocorrido. Mas, em 2023, ainda somos cercados por muitas dúvidas.

O caso sofreu uma reviravolta em junho de 2020, quando a promotoria de Brunswick, Alemanha, apontou o nome de Christian Brueckner, então com 43 anos, como o principal suspeito do desaparecimento de McCann. Atualmente, ele está preso por outros crimes e os motivos de ainda não haver respostas sobre o caso são desconhecidos.

Leia mais:

Assassinato de Fernando Pastorizzo: A história de Nahir Galarza, a ‘Suzane von Richthofen’ argentina

Christian Brueckner: sua história e ficha criminal

Nascido na cidade alemã de Wurzburg, em 1976, Christian Brueckner teve uma infância conturbada, tendo sido abandonado por sua mãe e passado por um orfanato. Aos 15 anos, ele cometeu seu primeiro crime: dirigir sem habilitação. Nos três anos seguintes, cometeu mais três delitos, incluindo abuso sexual de uma criança de apenas seis anos.

Por que Brueckner é o principal suspeito do caso Madeleine McCann?

A primeira produção a seguir os passos de Christian Brueckner, o documentário “Caso Madeleine McCann: O Principal Suspeito”, disponível no Discovery+, tenta trazer à tona os detalhes de sua vida e seu envolvimento no caso.

Numa das cenas mais marcantes do documentário, um alemão, identificado como Dieter F., revela uma frase perturbadora dita por Brueckner: Seu carro seria “tão grande que você poderia esconder uma criança pequena”.

Qual o envolvimento de Brueckner nos anos seguintes ao desaparecimento de Madeleine?

Segundo o documentário, Brueckner mudou-se para o norte da Alemanha em maio de 2007, imediatamente após o desaparecimento de Madeleine.

Conforme os anos passaram, ele continuou a acumular provas contra si, incluindo cartões de memória e pendrives encontrados em um terreno que adquiriu dois anos após o desaparecimento de Madeleine, contendo conteúdos pornográficos de pedofilia e zoofilia.

A busca pela verdade

Com 15 anos decorridos desde o desaparecimento de Madeleine, o caso ainda gera muita especulação. As autoridades seguem investigando, enquanto Brueckner cumpre sua sentença na prisão por outros crimes. A esperança é de que a verdade, em algum momento, venha à tona.

Cotidianamente, pergunta-se: O que realmente aconteceu com Madeleine McCann? Até o momento, apesar das provas e suspeitas contra Brueckner, ainda não há uma resposta concreta para essa questão.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo