• 22 de setembro de 2020

Inscrições abertas: Comissão Especial de Estudos de Direito & Literatura

 Inscrições abertas: Comissão Especial de Estudos de Direito & Literatura

Estão abertas as inscrições para integrar a Comissão Especial de Estudos de Direito & Literatura!

Sob a coordenação do Advogado Criminalista Paulo Silas Filho, a Comissão Especial de Estudos de Direito & Literatura tem o objetivo de promover o estudo e a pesquisa sobre a temática, que vem ganhando cada vez mais fôlego no cenário brasileiro, por meio de estudos de obras literárias e os seus liames possíveis para com o Direito.

Durante o semestre, a comissão irá elaborar uma coletânea de artigos para publicação com o selo da Editora Canal Ciências Criminais, além de apresentação de artigos científicos em congressos e seminários pelo país.

METODOLOGIA 

A metodologia empregada consiste, principalmente, na revisão bibliográfica sobre a temática, sempre privilegiando as abordagens metodológicas com viés interdisciplinar. Os temas e obras a serem analisados serão delimitados e expostos no primeiro contato com os membros, observando a necessidade para o desenvolvimento da pesquisa.

ESTUDOS

Todos os estudos, debates e discussões da Comissão Especial de Estudos de Direito & Literatura serão realizados por meio meio virtual. A formação de grupo de WhatsApp – para diligenciar e sanar dúvidas, facilitar o contato e ampliar o diálogo entre os participantes e o coordenador – será realizada assim que tiverem início os estudos.


Tem interesse em integrar a Comissão?

Envie seu nome completo, formação acadêmica (com menção de eventual experiência na pesquisa) e telefone (com WhatsApp) para o e-mail cedl@canalcienciascriminais.com.br. Considerando que as vagas são limitadas, o coordenador selecionará, dentre os e-mails recebidos, os membros para integrar a Comissão.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.