• 25 de setembro de 2020

Como se adaptar ao Home Office sendo advogado(a) criminalista?

 Como se adaptar ao Home Office sendo advogado(a) criminalista?

Como se adaptar ao Home Office sendo advogado(a) criminalista?

O mundo foi surpreendido pela pandemia do coronavírus. Desde que o surto chegou ao Brasil, o Poder Judiciário suspendeu os prazos não urgentes, passou a permitir em caráter temporário a realização de audiência de custódia por videoconferência, e a Ordem dos Advogados do Brasil recomendou que os escritórios de advocacia adotassem o trabalho no estilo home office.

Em um primeiro momento, essa medida pode causar um susto, mas a verdade é que há muito tempo a advocacia, e até mesmo a advocacia criminal é compatível com o home office, graças aos investimentos tecnológicos que foram feitos nos últimos anos.

A principal ferramenta de trabalho dos advogados hoje em dia são os sistemas virtuais, ou seja, você consegue peticionar de qualquer lugar do mundo, em qualquer sistema jurídico virtual: Projudi, E-proc, E-saj, etc. Esses sistemas por si só já viabilizam, e muito o trabalho do advogado criminal.

No sistema virtual Projudi, utilizado no Estado do Paraná e em demais Estados do Brasil, conta ainda com um campo denominado “urgente”, que deve ser selecionado, quando o seu pedido cumprir esse requisito. Em tempos de funcionamento mitigado do Poder Judiciário, isso é fundamental. 

O trabalho intelectual em si, portanto, não irá sofrer com essa medida de home office, pois para trabalhar é necessário apenas um computador e internet funcionando.

Para fazer reunião, tanto com clientes, quanto com sócios e parceiros convém se adaptar aos inúmeros sistemas de call online (ligação e vídeo). O próprio WhatsApp tem essa possibilidade. Outro sistema que está em alta é o zoom (celular e computador), aplicativo que permite conversas online com diversos participantes, inclusive a gravação de aulas e disponibilização aos usuários através do envio de links.

Outro mecanismo relevante é quando o advogado, mesmo na quarentena, precisa despachar com o juiz/ desembargador nas questão urgentes, como a revogação da prisão preventiva, ou habeas corpus. Em primeiro lugar, convém você se informar quanto as determinações de determinada Vara Criminal ou Tribunal. Existem juízes disponibilizando o número pessoal do whats app para despachar com o advogado via ligação de vídeo. 

Resumidamente, o avanço tecnológico que vem sendo feito há tempos pelo Poder Judiciário e pela OAB, permite que o home office seja realizado com qualidade, afinal a tecnologia aproxima as pessoas.

Uma boa dica é o planejamento. 

  1. Faça uma agenda por dia e a cumpra, assim suas metas diárias não se tornarão inalcançáveis. 
  2. Estabeleça um horário de trabalho, caso contrário você irá trabalhar nos três períodos e sua casa deixará de ser seu local de descanso, o que não pode acontecer.
  3. Envie e-mails/mensagens aos seus clientes explicando esse novo cenário, e ofertando alternativas para que os problemas sejam resolvidos on-line (whats app, telegram, e-mail, facetime, zoom). Uma reunião presencial pode ser perfeitamente substituída por uma reunião on-line, nada será afetado.

Torne a sua casa o seu escritório. Faça as adaptações necessárias na sua rotina, porque o segredo é se adaptar as mudanças, afinal os investimentos tecnológicos dos últimos tempos foram feitos porque a advocacia é atividade essencial e precisa se adaptar aos novos tempos.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Mariana Coelho Cantú