Criadores de ‘1899’ se pronunciam após acusação de plágio

A Netflix laçou em seu catálogo recentemente a série “1899”. A produção se tornou um dos assuntos mais comentados após ser acusada de plágio pela ilustradora e quadrinista brasileira Mary Cagnin. Ela afirma que a obra da plataforma de streaming apresenta muitas semelhanças com sua HQ ‘Black Silence‘, publicada em 2016.

plágio
HQ ‘Black Silence‘. Imagem: Aconteceu Bicas

Acusação de plágio contra a Netflix

A série da netfflix foi escrita por Baran Bo Odar e Jantje Friese, casal alemão responsável pelo sucesso da série Dark, e conta com oito episódios de muito suspense.

No Brasil, alguns internautas perceberam a semelhança  com o material da autora brasileira e alguns afirmam que a Netflix parece ter adaptado até mesmo no visual da série.

Em suas redes sociais, Mary Cagnin expôs diversos elementos que parecem terem sido plagiados para a série 1899.

Os escritores da produção da Netflix também se pronunciaram ao saber das acusações, e afirmaram que isso era uma jogada de Cagnin para vender mais quadrinhos.

Por meio de uma publicação, Friese afirmou:

“Oh. Internet! Não posto nada há anos porque, sinceramente, acho que as redes sociais se tornaram tóxicas. As últimas 24 horas provaram isso de novo. Para contextualizar: uma artista brasileira alegou que roubamos ideias de sua graphic novel. Para deixar claro: nós não fizemos isso! Até ontem nem sabíamos da existência dessa graphic novel. Ao longo de dois anos, colocamos dor, suor e exaustão na criação de ‘1899’. Esta é uma ideia original e não é baseada em nenhum material. No entanto, estamos sendo bombardeados com mensagens – algumas delas rudes e ofensivas. Alguém dá um alarme falso e todos caem em cima, sem ao menos checar se as afirmações fazem algum sentido. Claro que isso deve ser um esquema para vender mais de suas histórias em quadrinhos: bela jogada.” 

Já o escritor Odar publicou em suas redes sociais a nota emitida pela Netflix:

“Eu queria permanecer calada, mas foi demais ver os criadores recebendo mensagens dolorosas, que basicamente os insultam. Eles são duas pessoas incrivelmente talentosas e trabalharam pesado na concepção de uma história original. Fico extremamente triste e irritada quando a massa segue uma ideia sem saber do que estão falando. ‘1899’ é um projeto especial no qual eles trabalham há anos e não há nenhuma relação com a graphic novel. Se você assistiu a série e leu os quadrinhos , você saberia e não precisaríamos ter esta conversa. Eu sempre vou defendê-los porque sei que o que eles criaram é algo único.”

Fonte: Cinepop