Noticias

Crime em família: mãe e filhos são presos após homicídio bárbaro

Prisão de família na Ponte Rio-Niterói

Policiais civis da 39ª DP (Pavuna) e policiais rodoviários federais do Núcleo de Operações Especiais (NOE/PRF) efetuaram a prisão de três membros de uma mesma família nesta quarta-feira. Os indivíduos são acusados do homicídio de Celso Ferreira da Silva, ocorrido em 28 de dezembro de 2023, na Pavuna, Zona Norte do Rio de Janeiro. 

O trio, composto por mãe, filho e filha, foi capturado na Ponte Rio-Niterói enquanto retornavam à capital, onde buscaram refúgio após cometerem o crime.

Leia Mais:

Violência faz o RJ gastar mais de R$ 4 milhões em saúde pública

Prisão e enforcamento de Alexandre de Moraes estavam nos planos de golpistas do 8/1, diz ministro

Investigação e monitoramento

canalcienciascriminais.com.br crime em familia mae e filhos sao presos apos homicidio barbaro crime em familia
Imagem: Reprodução

Após o desaparecimento da vítima, a 39ª DP iniciou uma investigação abrangente, envolvendo diligências, oitivas de testemunhas e análise de imagens de câmeras de segurança. Com informações sobre os suspeitos em mãos, os policiais civis e rodoviários federais passaram a monitorá-los. Na quarta-feira, um cerco foi montado ao confirmar que o veículo da família se dirigia à ponte Rio-Niterói.

Desdobramento do crime

Conforme as investigações revelaram, Celso Ferreira da Silva, vendedor de água mineral, dirigiu-se a um depósito de bebidas na Pavuna para cobrar uma dívida. Um desentendimento com o filho da proprietária resultou em disparos de arma de fogo por parte da dona do estabelecimento. Ferido, Celso tentou fugir, mas foi alcançado.

Crueldade no crime

Imagens analisadas pela Polícia Civil mostram que, já ferido no chão, a vítima foi agredida pela filha da proprietária do depósito. Em um ato de extrema crueldade, a mãe passou com o carro duas vezes sobre o corpo de Celso antes de colocá-lo no veículo e fugir com os filhos. A delegacia investiga a possibilidade de Celso ter sido esfaqueado e alvejado novamente por um membro da família.

Busca pelo corpo 

Após a captura, o filho da acusada indicou que o corpo de Celso estaria no município de Tanguá. Os policiais se dirigiram ao local indicado, onde descobriram que um corpo carbonizado foi recolhido na madrugada seguinte ao crime. A investigação continua para esclarecer todos os detalhes desse cruel homicídio.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo