Noticias

Quais os crimes Bolsonaro pode ter cometido caso se confirme a falsificação do certificado de vacina contra covid?

Na última quarta-feira (3), a Polícia Federal realizou operação determinada pelo ministro Alexandre de Moraes e apreendeu o celular do ex-presidente da República, Jair Messias Bolsonaro. De acordo com o ministro, a suspeita é de que o ex-chefe do poder executivo tenha forjado o seu certificado de vacinação bem como o de sua filha Laura, de 12 anos e de seus assessores.

Bolsonaro não precisava de cartão de vacina para entrar nos Estados Unidos, tendo em vista que à época de sua viagem ainda era presidente da República e tinha imunidade diplomática, porém, de acordo com comunicado da PF, se ficar comprovado que ele falsificou o certificado, poderá responder pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva, associação criminosa, inserção de dados falsos em sistemas de informação e corrupção de menores.

Leia mais:

Linha Direta retorna à Globo com Caso Eloá: sequestro, violência e os erros policiais revelados

Combatendo violência nas escolas: segurança armada não é a solução – alternativas preventivas

bolsonaro
PF apreende celular de Bolsonaro

O que Bolsonaro falou sobre acusações de falsificação de certificado de vacina

Após a realização da operação da Polícia Federal envolvendo o nome de Bolsonaro que resultou na apreensão de seu telefone, o ex-chefe do poder executivo se manifestou perante jornalistas que o questionaram em Brasília e disse que “não tem nada disso”.

“Havia gente que me pressionava para tomar a vacina e eu não tomei. Não tomei porque li a bula da Pfizer. Não tem nada disso. Se eu tivesse que entrar (nos EUA) e apresentar o cartão vocês estariam sabendo”. Finalizou o ex-presidente.

Fonte: BBC

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo