Noticias

As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram

Psicopatas e Serial Killers: uma análise sobre os limites e particularidades

Costumamos, por vezes, associar a figura do psicopata ao serial killer, como se fossem sinônimos. Entretanto, de acordo com a criminóloga Ilana Casoy em um diálogo divulgado pela Jovem Pan, nem sempre há essa ligação direta. Portanto, é essencial compreender que a psicopatia e a prática de assassinatos em série podem ser condições independentes.

A psicopatia, atualmente conhecida como transtorno de personalidade antissocial (TPA), não é mais um diagnóstico comum em consultas médicas. Agora, o termo é mais aplicado em contextos forenses – o TPA possui diferentes níveis que podem atingir ‘picos’ mais intensos, inclusive, resultando em assassinatos. Ao contrário, a denominação “serial killer” se refere ao tipo de crime cometido e não, necessariamente, à psicopatologia do indivíduo.

LEIA MAIS:

Prime Video anuncia true crime sobre o Infame ‘Maníaco do Parque’

Caso Madeleine McCann: Nova informação mudaria uma das hipóteses do caso

Quais declarações famosas de Serial Killers conhecemos hoje?

Ted Bundy

Um dos assassinos mais famosos da história e do cinema, Ted Bundy foi considerado charmoso, eloquente e bem-sucedido por seus conhecidos e vítimas. Bundy, que violentou e matou 36 mulheres entre os anos de 1974 e 1978, foi executado em uma cadeira elétrica. Acima de qualquer suspeita, ele fazia com que suas “presas” entrassem em seu carro espontaneamente; a partir de então, o terror começava. No entanto, quando sua verdadeira identidade veio à tona, ele mudou o comportamento gentil e atraente e fez uma declaração famosa: “Nós, serial killers, somos seus filhos, somos seus maridos, estamos em toda parte. E haverá mais de suas crianças mortas amanhã.”

Serial Killers
As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram 6

Aileen Wuornos

Aileen Wuornos, responsável pela morte de pelo menos 5 homens em um intervalo de seis meses, foi condenada à morte em 1992 e executada com injeção letal em 2002. Wuornos cresceu em uma família desestabilizada e começou a se relacionar sexualmente com seu irmão quando tinha aproximadamente 10 anos. Sua história foi contada no filme “Monster”, onde foi interpretada pela atriz Charlize Theron. Em seu julgamento, Wuornos deixou uma declaração chocante: “Que suas esposas e seus filhos sejam estuprados, direto no ânus!”

Serial Killers
As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram 7

Gary Ridgway

Conhecido como o “Assassino do Rio Verde”, Gary Ridgway, hoje com 70 anos, é suspeito de ter matado mais de 80 pessoas entre os anos de 1980 e 1990. Contudo, tem apenas 48 crimes confirmados de sua autoria, que são responsáveis por sua prisão perpétua sem condição de condicional. Ridgway preferia prostitutas e jovens fugitivos que viviam nas proximidades de Pac Highway (Highway 99). Gary era casado, tinha família e emprego fixo, mas levava uma vida dupla. Entre seus comentários frios e perturbadores, ele declarou: “Eu gostava de dirigir pelos bolsões ao redor do país e pensar nas mulheres que eu depositei lá. Eu matei tantas mulheres que não consigo precisar quantas”.

Serial Killers
As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram 8

Dr. Michael Swango

Dr. Michael Swango, filho único criado por sua mãe após o abandono do pai alcoólatra, foi considerado um gênio na escola e mais tarde serviu ao exército como fuzileiro naval. Posteriormente, cursou a faculdade de medicina, mas contrariando o juramento de preservar vidas, fez exatamente o oposto. Enfermeiros de hospitais onde ele trabalhou relataram que Swango injetava produtos químicos desconhecidos em seus pacientes. Em 1997, foi capturado e condenado à prisão perpétua. Em um caderno apreendido, ele escreveu: “Eu adoro o cheiro doce, rude e espesso de homicídio em lugar fechado. É a única maneira que eu tenho para me lembrar de que ainda estou vivo”.

Serial Killers
As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram 9

Richard Ramirez

Richard Ramirez, também conhecido como “O Perseguidor Noturno”, aterrorizou Los Angeles na década de 1980, entrando nas casas das pessoas à noite e cometendo uma série de assassinatos e agressões sexuais. Filho de imigrantes mexicanos e criado por um pai violento, Ramirez cometeu numerosos crimes, inclusive assassinatos e estupros. Seu primo, veterano de guerra, o influenciou com histórias e fotografias de violência e morte. Ramirez foi condenado à pena de morte em 1996 e morreu no corredor da morte em 2013. Ele deixou uma declaração perturbadora e fria: “Eu adoro matar as pessoas, eu adoro vê-las morrer. Eu atiro em suas cabeças, elas se balançam e se contorcem por todo o lugar e depois simplesmente param. Ou às corto com uma faca e vejo seus rostos ficarem muito branco. Eu amo todo aquele sangue”.

Serial Killers
As 5 declarações mais assustadoras de psicopatas e Serial Killers: você não vai acreditar no que eles disseram 10

Estas são apenas algumas das declarações mais assustadoras ditas por serial killers famosos. Elas são um lembrete sombrio de que a psicopatia pode se esconder em qualquer lugar e que é necessário estar sempre atento e prevenido. Lembre-se, no entanto, que essas são exceções e a grande maioria das pessoas não são capazes de tais atrocidades.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo