- Publicidade -

Delegado dá voz de prisão a advogado por orientar cliente a ficar em silêncio

- Publicidade -

Na última sexta-feira (14/05), o delegado Marcio Fruet Pereira de Araújo deu voz de prisão ao advogado Eder Canavan, após o profissional ter orientado duas de suas clientes, suspeitas de estelionato, a ficarem em silêncio durante o interrogatório policial, bem como a não fornecerem as senhas de seus respectivos aparelhos celulares.

- Publicidade -

Voz de prisão a advogado

Na ocasião, relatos apontam que o defensor recomendava às clientes para que fizessem uso do direito constitucional de permanecerem em silêncio. Desse modo, o delegado titular da 7ª Delegacia Seccional de Itaquera falou ao advogado que ele seria preso por estelionato, associação criminosa e coação no curso do processo.

Diante da situação, mais de 30 advogados foram à delegacia em defesa das prerrogativas da advocacia, uma vez que Canavan foi indiciado por coação de testemunha.

Segundo a Polícia Civil, o advogado havia sido enviado ao local a mando de uma associação criminosa, para que intimidasse as duas mulheres suspeitas. Todavia, a mãe de uma delas, afirmou que foi ela quem contratou o profissional, desmentindo a versão da PC.

- Publicidade -

A Corregedoria da Polícia Civil também compareceu ao local e realizou uma reunião com outros cinco advogados presentes na delegacia. Por outro lado, o Ministério Público já se manifestou favoravelmente pela liberdade provisória do advogado.

Além do mais, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de São Paulo (OAB-SP), atesta estar ciente da situação e providenciando as medidas cabíveis a fim de garantir as prerrogativas do advogado.

- Publicidade -

Inclusive, a Justiça já expediu os alvarás de soltura em favor das duas clientes e do advogado.

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

- Publicidade -

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais