- Publicidade -

Denúncia aponta distribuição de carne estragada em presídio de SC

Uma denúncia feita pela Vigilância Sanitária de Itajaí, apontou que as detentas do Presídio Feminino do município estavam recebendo carne estragada, que apresentavam “aspecto repugnante”. A vistoria foi realizada no dia 15 de março e encontrou os alimentos armazenados em um freezer. As autoridades sanitárias de Santa Catarina e a Polícia Civil investigam o caso.

- Publicidade -

Carne estragada em presídio

Importante destacar que uma empresa terceirizada é responsável pela alimentação das reclusas e, conforme dito pelo delegado responsável, Fábio Osório, a Polícia Civil investigará se houve prática de conduta criminosa e eventual infração administrativa.

O Ministério da Agricultura recebeu uma amostra das carnes apreendidas e deve fazer um relatório com análise dos alimentos periciados. Ademais, a Vigilância Sanitária Municipal afirmou que o prazo para receberem os resultados é até a última sexta-feira do mês (30/04).

Conforme afirmado pela Vigilância Sanitária de Itajaí, a nutricionista da penitenciária constatou que a carne que seria utilizada na alimentação das reclusas e dos servidores da unidade tinha “cheiro forte, cor escura e algumas partes com textura estranha”. Assim, substitui o alimento por ovo.

- Publicidade -

Diante do caso, a Vigilância Sanitária de Itajaí lacrou as carnes e o freezer onde encontravam-se os alimentos no dia 15. Todavia, ao retornar ao local no dia 19, verificou-se que ambos os lacres haviam sido violados.

Já a empresa terceirizada responsável pelo fornecimento da alimentação da unidade, publicou uma nota dizendo que:

(…) a carne mencionada na reportagem estava separada para devolução ao fornecedor e não estava destinada ao uso, conforme documentos comprobatórios apresentados junto a Vigilância Sanitária. 

A empresa também afirmou desconhecer as causas da violação dos lacres.

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

- Publicidade -

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia Mais