Noticias

Donald Trump na mira da justiça: o que pode acontecer se ele for preso?

O ex-presidente americano Donald Trump disse que poderá ser preso nesta terça-feira (21) em um procedimento investigativo que apura um pagamento de US$ 130 mil à atriz pornô Stormy Daniels, em 2016. Caso isso aconteça, Trump será o primeiro ex-presidente a enfrentar acusações criminais nos Estados Unidos.

A decisão de oficializar ou não as acusações contra o ex-presidente será tomada pelo promotor do distrito de Manhattan, Alvin Bragg. Ele organizou a investigação para saber se há provas suficientes para indiciar Donald Trump.

Na semana passada, os advogados do político disseram que ele teve a chance de comparecer perante o grande júri, o que é considerado um sinal de que a investigação está perto de terminar. Eles também negaram as notícias de que foram avisados sobre o indiciamento, e disseram que mencionaram a data de 21/03 baseados  em reportagens veiculadas na mídia, além do fato de Trump já ter comparecido ao júri.

Donald Trump
Donald Trump afirma que pode ser preso nesta terça-feira

Acusações contra Donald Trump

De acordo com o BBC News, em 2016 a atriz pornô Stormy Daniels procurou diversos meios de comunicação para oferecer, em troca de pagamento, o relato de um caso que teve com o ex-presidente em 2006, quando já era casado com a ex-primeira dama Melania. Ao tomar conhecimento do caso, a equipe de Trump, através do advogado  Michael Cohen, teria pago U$ 130 mil para que Daniels desistisse de procurar a mídia.

Embora não haja ilegalidade no pagamento feito à Melania, ao reembolsar Cohen, Donald Trump teria registrado como pagamento de honorários advocatícios, e segundo a promotoria de Nova York,  isso equivale a falsificação de registros comerciais. Além disso, eles alegam que há um possível crime eleitoral, uma vez que a intenção de Trump ao pagar a atriz era esconder o fato de seus eleitores.

Caso a acusação contra Trump seja formalizada, a justiça americana definirá a data para um julgamento e possíveis restrições de viagem e condições para pagamento de fiança para o réu. Já a sua campanha presidencial não seria afetada, pois não há na lei americana nenhum impeditivo para que pessoas investigadas ou até mesmo condenadas façam campanha.

Fonte: BBC News

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo