Noticias

Enfermeira é acusada de matar 7 bebês e escrever ‘sou má’ nega crimes em julgamento

Enfermeira nega acusações de assassinar bebês durante julgamento na Inglaterra

A enfermeira britânica Lucy Letby, 33 anos, está sendo julgada em Manchester, no Reino Unido, acusada de homicídio de sete bebês entre 2015 e 2016. A defesa alega que Letby é inocente e que as notas encontradas pela polícia admitindo os crimes são fruto de sofrimento psicológico. O julgamento teve início em outubro e, nesta terça-feira, 2, a enfermeira fez sua primeira aparição no tribunal.

Ex-funcionária do departamento neonatal do hospital Condessa de Chester, Lucy Letby nega todas as acusações referentes a sete assassinatos e dez tentativas de assassinato. Segundo a promotoria, ela teria matado os bebês injetando insulina ou ar em suas veias.

LEIA MAIS:

PF apreende celulares de Jair Bolsonaro e Michelle em operação autorizada pelo STF

Linha Direta retorna à Globo com Caso Eloá: sequestro, violência e os erros policiais revelados

O que Lucy Letby argumenta em sua defesa?

No julgamento, Letby se mostrou consternada e afirmou que ser acusada dos crimes foi “devastador”. Ela diz que sempre quis trabalhar com crianças e fez curso superior para isso. Interrogada pelo advogado Ben Myers, ela negou ter prejudicado os bebês, alegando que isso é contrário ao que significa ser enfermeira. A acusada ainda afirmou que seu trabalho era sua vida e o mundo parou quando ela foi tirada do berçário.

enfermeira m
Enfermeira é acusada de matar 7 bebês e escrever ‘sou má’ nega crimes em julgamento 2

Quais provas a acusação apresenta?

A acusação apresentou como prova algumas notas escritas por Lucy Letby e encontradas durante buscas em sua casa. Nessas notas, a enfermeira escreveu: “Não mereço viver. Matei-os de propósito porque não sou boa o suficiente para cuidar deles. Sou uma pessoa horrível. Estou mal, eu fiz isso“. Durante o julgamento, Letby explicou que as notas foram escritas em um período de sofrimento psicológico e não podem ser usadas como confissão. Ela argumenta que cometeu erros não intencionais e isso causou um sentimento de culpa.

Como foram as investigações do caso?

A enfermeira Lucy Letby foi presa em 2018, suspeita dos assassinatos ocorridos no Hospital Condessa de Chester, entre junho de 2015 e junho de 2016. Na época, houve várias mortes inexplicáveis de recém-nascidos na instituição. No entanto, Letby foi liberada por falta de provas. As acusações foram formalizadas em 2020 e o julgamento começou no mesmo ano.

Desta forma, o caso continua a ser julgado e as alegações de defesa e acusação serão analisadas pelos jurados. Ainda não há uma previsão de quando será emitida a sentença final do caso.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo