• 27 de novembro de 2020

Felipe Neto é indiciado por corrupção de menores

 Felipe Neto é indiciado por corrupção de menores

Felipe Neto é indiciado por corrupção de menores

O youtuber Felipe Neto foi indiciado nesta semana pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Em nota, a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) afirmou que o procedimento foi instaurado após um expediente do Ministério da Justiça, segundo o qual Felipe Neto teria divulgado material impróprio para crianças e adolescentes em seu canal no YouTube.

Confira a nota da entidade:

A Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) indiciou, nesta quinta-feira (05/11), o youtuber e influenciador digital Felipe Neto por corrupção de menores. As investigações iniciaram após expediente do Ministério da Justiça. Ele foi indiciado por divulgar material impróprio para crianças e adolescentes em seu canal do Youtube e por não limitar a classificação etária dos vídeos com conteúdo e linguajar inapropriado para menores.

O crime de corrupção de menores está previsto no artigo 244-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA):

Art. 244-B. Corromper ou facilitar a corrupção de menor de 18 (dezoito) anos, com ele praticando infração penal ou induzindo-o a praticá-la: (Incluído pela Lei nº 12.015, de 2009)

Pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos.

Em nota, o youtuber afirmou que não praticou qualquer crime:

Felipe Neto reitera que o inquérito está apurando as mesmas falsas acusações e desinformações que há meses vêm sendo cometidas e articuladas por membros da extrema-direita, fortemente incomodados com as críticas ao governo Bolsonaro. Felipe Neto informa que prestou todos os esclarecimentos necessários, porém o delegado de polícia, sem tomar nenhum depoimento ou realizar qualquer investigação, decidiu indiciá-lo. Confiante no Poder Judiciário, o youtuber permanece absolutamente convicto e tranquilo de que nunca praticou crime algum e reitera, ainda, que todo o ocorrido ainda será analisado por um promotor de Justiça. Felipe Neto acrescenta que, quando começou a se manifestar vigorosamente contra os absurdos do governo Bolsonaro, já estava preparado para enfrentar todos os tipos de ataque cometidos pela articulação do ódio, desde a propagação de notícias à acusações falsas, associando-o a crimes, na tentativa de destruir sua imagem e reputação.

Leia mais: 

Projeto de lei cria o Fundo de Amparo à Vítima de Violência Sexual


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Então, siga-nos no Facebook e no Instagram.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.