Humorista Paulinho Serra revela que filha de 13 anos foi vítima de assédio

Paulinho Serra toma medidas judiciais após caso de assédio contra a filha

No mês passado, um caso de assédio contra uma jovem de 13 anos acabou sendo exposto nas redes sociais pelo pai da vítima, o famoso humorista Paulinho Serra. O incidente gerou uma série de reações e trouxe à tona a questão do assédio e da proteção infantil nas redes sociais.

De acordo com Serra, ele descobriu o assédio e rapidamente compartilhou a história com seus seguidores, buscando sensibilizar as pessoas sobre a grave situação pela qual sua filha estava passando. O humorista não se contentou em apenas divulgar o caso, ele buscou as medidas judiciais necessárias para penalizar o responsável.

Paulinho
Imagem: Contigo!

Leia mais:

Polícia prende suspeitos de sequestro-relâmpago de cantor sertanejo no Goiás

STJ decide que réu não deve se pronunciado se houver dúvidas sobre indícios de autoria

Como Paulinho Serra está lidando com o caso?

Eu acionei um advogado e vamos ver o que vai dar. Assim que tiver acesso às câmeras vou decidir o que fazer. De qualquer forma minha filha se sentiu coagida e afirma que o homem apontou a câmera“, afirmou o humorista.

Paulinho Serra também esclareceu que, depois de compartilhar a situação nas redes sociais, ele apagou a publicação atendendo a uma orientação do advogado. Além disso, enfatizou que a família está trabalhando para que o caso não passe impune e que sua filha está segura e recebendo a devida assistência emocional.

O que ocorreu de fato?

O incidente ocorreu na academia onde a menina costumava se exercitar. Segundo Paulinho Serra, um homem desconhecido havia tirado fotografias da sua filha. O humorista, que estava prestes a se apresentar num show, se recusou a continuar e cancelou a apresentação quando foi informado sobre o ocorrido.

Após a denúncia do caso, muitos internautas se solidarizaram com o humorista e sua família, enviando mensagens de apoio e aconselhando-o a agir com cautela. “Forças para vocês”, disse um. “Sinto muito. Tomem as providências cabíveis e contate seus advogados“, recomendou outro.

Até onde vão os limites na proteção à privacidade da infância?

O caso levanta uma questão importante sobre a proteção à privacidade na infância e adolescência, especialmente em espaços públicos como as academias. A exposição e o assédio na internet tornaram-se um desafio para os pais, e casos como o de Paulinho Serra ressaltam a importância da conscientização sobre o assunto, a fim de garantir um ambiente seguro para as crianças e adolescentes.

Fonte: Metrópoles