Noticias

Ministro Flávio Dino e Interpol reforçam compromisso de luta contra o crime organizado

Fortalecendo laços de cooperação internacional entre o Brasil e a Interpol

No Palácio da Justiça, o Ministro Flávio Dino recebeu o Diretor Internacional da Interpol, Ahmed Naser Al-Raisi, em um encontro marcante que fortaleceu ainda mais os laços de cooperação entre o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e a renomada polícia internacional. 

Al-Raisi, um destacado policial dos Emirados Árabes Unidos e o atual 30º presidente da Interpol, visitou o Brasil em comemoração ao centenário da organização.

Leia Mais:

Família de deputado é investigada por lavagem de dinheiro, entenda o caso

Jovem de 23 anos filma a própria morte em Goiás e choca o Brasil

Reconhecendo a importância da Interpol

Flávio Dino
Foto Lula Marques/ Agência Brasil

O Ministro Flávio Dino expressou sua gratidão pela visita e enfatizou a relevância da organização na luta contra o crime, destacando a colaboração entre a Interpol e a Polícia Federal no Brasil. Ele também ofereceu a cooperação contínua da PF no combate ao crime organizado.

O Diretor-Geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, enfatizou a importância histórica da visita de Al-Raisi ao Brasil e o seu impacto na segurança pública tanto no Brasil quanto em todo o mundo. Este encontro reúne mais de 20 países no Brasil para celebrar o centenário da Interpol e formalizar o Tratado de Brasília, que estabelece a Ameripol.

Compromisso com cooperação internacional

A Ameripol é uma organização dedicada à troca de informações policiais, operações conjuntas e capacitação de seus membros. A assinatura do Tratado de Constituição da Ameripol (Tratado de Brasília) representará um marco no mundo jurídico ao reconhecer a Ameripol como um organismo internacional.

O papel da Polícia Federal

A Polícia Federal desempenha um papel fundamental na cooperação internacional como representante da organização no Brasil. Além disso, com oito policiais da PF integrando os quadros da Interpol e um escritório central em Brasília, a PF mantém uma relação direta e efetiva com a organização, destacando-se entre os 195 países com representação da organização.

Perspectivas de sucessão na Interpol

A discussão sobre a sucessão na direção da Interpol também foi abordada, com o Brasil demonstrando grande expectativa. Valdecir Urquiza foi mencionado como um candidato qualificado para o cargo de secretário-geral da organização, o que seria significativo, visto que ele seria o primeiro latino-americano a ocupar essa posição.

A Interpol, sediada em Lyon, França, é a maior organização internacional de aplicação da lei criminal do mundo. Fundada em 1923, a Interpol desempenha um papel fundamental na luta contra o terrorismo, o crime cibernético, o crime organizado e uma ampla gama de outros delitos. Ela facilita a cooperação entre as instituições policiais de todo o mundo por meio de bancos de dados criminais e redes de comunicação, desempenhando um papel essencial na manutenção da segurança global.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo