- Publicidade -

Funcionária é ameaçada e ofendida por morador: ‘Chimpanzé, você não presta’

- Publicidade -

No último domingo (18), uma porteira de um prédio residencial localizado em Jardim Goiás, em Goiânia (GO), foi ameaçada e ofendida, com ofensas racistas, por parte de um morador. A vítima também indicou o rapaz que, por sua vez, alegou ser policial.

- Publicidade -

Funcionária é ameaçada e ofendida

Em publicação divulgada, feita pela própria funcionária, onde o homem ignora a câmera ligada e continua proferido ofensas, dizendo: 

Grava, macaca. Chimpanzé. Chipanga. Me encara, desgraça.

A vítima, que preferiu não ser identificada, afirmou que a situação teria tido início após o policial, que é morador do prédio, chegar em frente à portaria piscando os faróis do carro, no intuito de entrar no local sem antes se identificar. 

- Publicidade -

Sendo assim, a porteira negou a entrada do homem no prédio, seguindo o procedimento administrativo, em que se requer a identificação prévia na portaria para que seja permitida a entrada. A recusa deixou o rapaz irritado.

Então, o homem subiu ao seu apartamento mas, de lá, interfonou à portaria para continuar com a discussão. A mulher relata que perguntava reiteradamente ao rapaz o motivo das ofensas, mas recebia novas ofensas e injúrias raciais, do tipo:

Porque você não presta, desgraça. Você é uma merda, abaixo de zero.

- Publicidade -

A situação teve fim quando o policial ameaçou a vítima ao afirmar que desceria armado, pois era policial:

Vou meter minha arma na cintura e vou aí resolver.

- Publicidade -

A Polícia Civil ainda não identificou o rapaz e alegou que ele não faz parte da corporação. O homem ainda não foi encontrado.

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

Saiba como aumentar a chance de revogar uma prisão


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais