Noticias

Governo quer intensificar atuação do Exército no combate ao crime organizado nas fronteiras

Exército intensificará combate ao crime organizado nas fronteiras, confirmam fontes do governo

Ainda que a intervenção federal no Rio de Janeiro tenha sido descartada pelo presidente em 2023, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), a proposta de mais envolvimento das Forças Armadas no combate ao crime organizado ganha notoriedade. A estratégia do governo federal concentra-se na ampliação do controle nas fronteiras do país para prevenir a entrada de armas e narcóticos.

Informações liberadas à CNN por indivíduos de dentro das forças militares e do governo deram a entender que tal plano está já em processo de avaliação e será anunciado formalmente pelo presidente Lula na próxima semana, com ênfase no Rio de Janeiro.

canalcienciascriminais.com.br governo quer intensificar atuacao do exercito no combate ao crime organizado nas fronteiras image
Imagem: G1

Leia mais:

Ministro da Justiça quer enquadrar facções como terroristas; entenda

Armas do Exército: comando cria disque-denúncia para tentar recuperar armas metralhadoras furtadas

Atuação do Exército nas Fronteiras

Atualmente, o Exército já realiza operações episódicas nas fronteiras, mas a discussão atual envolve o incremento dessas atividades. O patamar legal permite a atuação em uma faixa de até 150 quilômetros da fronteira, sem a necessidade de um decreto de Garantia de Lei e Ordem (GLO).

Por que intensificar a atuação nas fronteiras?

Conforme as informações confirmadas, o intuito é fazer com que as Forças Armadas assumam um papel mais contundente no patrulhamento dessas áreas, trabalhando em conjunto com a Polícia Federal. O foco é aprimorar a segurança e coibir a entrada de armamentos e drogas provenientes de outras nações sul-americanas.

O desafio da fronteira do Brasil

O Brasil possui uma fronteira extensa, contabilizando cerca de 16 mil quilômetros que se conectam a dez dos 12 países da América do Sul, com exceção de Chile e Equador. Devido à essa amplidão, o desafio é grande. Os discursos apontam para a necessidade de recursos específicos para realizar ações efetivas nas bordas territoriais. No entanto, não há ainda um posicionamento definitivo sobre o aumento do contingente de militares para essa finalidade.

Com o anúncio previsto para a próxima semana, espera-se que a estratégia do governo fique mais clara e se materialize em medidas concretas para enfrentar as organizações criminosas que operam transnacionalmente e afetam a segurança e a estabilidade do Rio de Janeiro e do país como um todo.

Fonte: CNN

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo