- Publicidade -

Homem mata abusador de sua irmã, após ser preso na mesma cela

- Publicidade -

Shane Goldsby, de 26 anos, foi preso e encarcerado na mesma cela em que Robert Munger, de 70 anos, criminoso que atacou sua irmã e cumpria sentença por estupro de vulnerável e posse de material contendo pedofilia.

- Publicidade -

Munger – que cumpria 43 anos de reclusão por seus crimes contra crianças – foi agredido até a morte por Goldsby, que teve sua pena ampliada em 24 anos em razão do novo crime cometido na cela. Sobre o caso, ele declarou ao jornal KHQ, antes de receber a sentença:

Eu estava em choque. Eu estava tipo, ‘mas que diabos?’. Isso não acontece. Você está falando da mesma instituição, a mesma unidade, o mesmo pavilhão e a mesma cela que esse cara. Isso é como ganhar no cassino sete vezes.

Goldsby assumiu a culpa pelas agressões e pela morte do companheiro de cela e afirmou, em sua defesa, que a situação não foi simples coincidência, mas sim organizada pelos agentes penitenciários do Centro Correcional Airway Heights.

A polícia de Washintgon defendeu os agentes, alegando que uma investigação atestou que eles não tinham conhecimento dos fatos.

- Publicidade -

Segundo os autos do processo, o estuprador condenado: “morreu depois que Goldbsy atingiu Munger no rosto e na área da cabeça cerca de 14 vezes, (pisoteou) em sua cabeça pelo menos quatro vezes e (chutou) mais algumas vezes antes de se afastar e ser levado sob custódia pelos carcereiros”.

- Publicidade -

Goldsby já foi preso diversas vezes em razão de incidentes violentos como, por exemplo, roubo de um carro da polícia e ferir um agente durante sua fuga. Ele também agrediu, ao menos 20 agentes penitenciários. Tais episódios o levou a ser transferido de vários presídios até que, ano passado, foi enviado ao Centro Correcional de Airway Heights, onde foi colocado na mesma cela de Munger.

Leia também

Chacina da Candelária e direito ao esquecimento: STJ inicia reexame

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais