- Publicidade -

Homem que matou ex por não aceitar término é absolvido em Júri

Um homem que matou a tiros sua ex-companheira por não aceitar o fim do relacionamento foi absolvido no Tribunal do Júri. O crime ocorreu no ano de 2004 no Paraná mas a absolvição se deu apenas na última quarta-feira (10/03).

- Publicidade -

Homem que matou a ex

Conforme consta na investigação, o acusado Cleberson de Proença de Almeida, de 36 anos, não aceitando o fim do seu relacionamento com a vítima Suélen Cristaldo, de 21 anos, a assassinou após vê-la com outro rapaz em uma lanchonete localizada na Rua Pontalina no Bairro Universitário em Campo Grande.

Após tê-la visto, Cleberson foi até sua casa buscar um revólver, quando retornou ao local e atirou 04 (quatro) vezes em direção ao casal. Suélen foi atingida nas costas por um dos disparos feitos pelo acusado, e veio à óbito antes mesmo da chegada do socorro.

Após a pronúncia, o acusado foi julgado por tentativa de homicídio e homicídio doloso que ocorreu em 2004. No entanto, a defesa de Cléberson requereu que a tentativa de homicídio contra o companheiro da vítima fosse revertida para tentativa de lesão corporal, apontando que não havia materialidade do delito; também pediu a conversão da outra acusação para homicídio por imprudência.

- Publicidade -

Então, os jurados decidiram por absolver Cléberson do crime de tentativa de homicídio, além de desclassificarem o homicídio doloso para culposo, afastando a competência do júri para o julgamento do caso. Com essa decisão, o juiz revogou a prisão preventiva do acusado.

*Esta notícia não reflete, necessariamente, o posicionamento do Canal Ciências Criminais

Leia mais:

Entenda como identificar uma prisão ilegal e como agir diante disso


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

- Publicidade -

Comentários
Carregando...