- Publicidade -

Homens armados sequestram helicóptero para ir até presídio

- Publicidade -

Dois homens armados sequestraram um helicóptero na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Os sequestradores, depois de embarcarem na aeronave, renderam o piloto. A intenção dos criminosos era fazê-lo aterrissar  no presídio de Gericinó, em Bangu.

- Publicidade -

A investigação está sendo coordenada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais (Draco). Nesta segunda-feira (20), o piloto da aeronave, que é integrante da Polícia Civil do do estado do Rio de Janeiro, prestou depoimento sobre o sequestro. Ele afirmou às autoridades que toda ação dos sequestradores durou 50 minutos aproximadamente.

Segundo o relato do piloto, os dois homens embarcaram no banco de trás do helicóptero. Assim que decolaram, um deles passou a frente da cabine, portanto uma pistola. No banco de trás, o outro homem estaria de posse de um fuzil.

Depois de ordenarem ao piloto que fosse até o complexo penitenciário, o piloto seguiu até que, em dada altura, tentou fazer um pouso forçado. O piloto afirmou que em certo momento houve uma luta corporal com os criminosos, mas que, à medida que a aeronave se aproximava do solo, eles o deixaram retomar o controle do voo. 

Após isso, os dois teriam ordenado que ele guiasse até Niterói. Ali, os dois saltaram do helicóptero e desapareceram em uma região de mata. 

- Publicidade -

- Publicidade -

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirmou em nota que confirma a luta corporal narrada pelo piloto, que já realizou buscas na mata na qual os criminosos pularam da aeronave e que segue trabalhando para apurar qual era a finalidade da ida dos criminosos até Bangu.  A empresa que fornece os helicópteros, Helirio, não comentou o ocorrido.

Leia também

STJ: recebida denúncia por fraude na compra de respiradores no AM

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

- Publicidade -

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais