Noticias

Saiba como funcionará a investigação sobre a implosão do submarino do Titanic

Na última quarta-feira (28), os destroços do submarino que implodiu durante uma expedição do Titanic foram recolhidos pelo navio Horizon Arctic e levados até o porto de Terra Nova e Labrador, no Canadá. Agora, órgãos e agências marítimas de diversos países concentram suas atenções na investigação sobre o que teria ocasionado a implosão do submersível, será investigado inclusive o CEO da OceanGate, empresa responsável pelo submersível.

Leia mais:

OceanGate, fabricante do submarino Titan, corre o risco de fechar devido à dívida após acidente

Chacina de Curió: Descubra as sentenças de prisão impostas aos envolvidos no crime

Confira o que se sabe até agora sobre a investigação que apura a implosão do submarino

De acordo com informações fornecidas pelo Los Angeles Times, agências marítimas do Canadá, França e Reino Unido se uniram à Guarda Costeira dos Estados Unidos. Segundo declarações do capitão Jason Neubauer durante uma coletiva de imprensa, a ideia do criação do comitê é conseguir descobrir o que levou o submarino a implodir.

A investigação está sendo conduzida pelo Conselho de Investigação Marítima e inicialmente não tem natureza criminal, mas, segundo Neubauer, pode “levar recomendações às autoridades competentes para, se necessário, buscar sanções civis ou criminais”.

O Conselho de Segurança de Transporte do Canadá, iniciou também uma investigação ao Polar Prince, navio de carga que dava apoio ao submersível na superfície. “Vamos investigar do ponto de vista da segurança, identificar o que aconteceu, por que aconteceu e o que pode ser feito para reduzir o risco de que isso aconteça no futuro”, disse Kathy Fox, presidente do órgão, à Associated Press.

Por fim, Neubauer esclareceu que conforme as provas forem coletadas, haverá uma “audiência formal para reunir depoimentos adicionais de testemunhas e evidências em um ambiente [público]”, mas até o momento não há informações como cronograma de depoimentos, estimativa de gastos ou tempo de investigação.

submarino
Autoridades investigam implosão do submarino

Fonte: Forbes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo