Noticias

Juazeiro repudia Daniel Alves: Estátua é coberta com saco de lixo em protesto

O descontentamento dos residentes em Juazeiro e a polêmica da estátua de Daniel Alves

A população de Juazeiro, município situado na Bahia, revelou a sua insatisfação frente ao jogador de futebol Daniel Alves, sentenciado a uma pena de prisão de 4 anos e 6 meses por cometer ato de estupro na Espanha. Segundo o portal Globo Esporte, os moradores solicitam à prefeitura local que retire o monumento em homenagem ao ex-jogador, que nasceu no município e foi homenageado com a estátua no ano 2020.

Leia mais:

Você não vai acreditar como a família Neymar virou o jogo no Caso Daniel Alves!

A estátua de Daniel Alves que gerou a discórdia

A obra, criada pelo artista plástico Leo Santana, retrata o ex-atleta em tamanho real, vestindo a camisa da seleção brasileira e com uma bola aos seus pés. A Prefeitura de Juazeiro informou ao Globo Esporte que aguarda o desfecho definitivo do processo legal para determinar o destino da estátua, optando por não se pronunciar até a conclusão do caso. Daniel Alves tem ainda a possibilidade de recorrer da decisão tomada na quinta-feira (22) no tribunal Superior de Justiça da Catalunha e no Supremo Tribunal da Espanha.

Repercussão em redes sociais e atos de vandalismo

A situação gerou diversos protestos em redes sociais. As manifestações vão desde sugestões de degradação do monumento até a sua derretimento. Desde a prisão do ex-jogador, em janeiro do ano anterior, a estátua foi vandalizada pelos moradores por, pelo menos, duas vezes. Numa fotografia compartilhada na internet, é visível que a cabeça da estátua encontra-se presa por um saco de lixoO cenário legal em que Daniel Alves está envolvido.


O ex-jogador foi preso em 20 de janeiro de 2023, na Espanha, sob a acusação de abuso sexual. Conforme a denúncia na Justiça da Catalunha, uma mulher de 23 anos afirmou que foi estuprada pelo desportista durante uma festa em uma boate de Barcelona, no dia 30 de dezembro de 2022. Desde sua prisão, a versão dos fatos por parte de Daniel foi alterada cinco vezes.

O veredicto e as penalidades para Daniel Alves

Além da pena de 4 anos e 6 meses em regime fechado, foi determinado que após o cumprimento da sentença, Alves tenha sua liberdade supervisionada por 5 anos, mantenha-se afastado da vítima por 9 anos e pague uma indenização de 150 mil euros (aproximadamente 804 mil reais). Adicionalmente, foi estipulada uma multa de 9 mil euros (cerca de 48 mil reais), por um delito leve de lesão corporal e deverá arcar com as custas processuais. Ainda, Alves foi condenado à inabilitação especial para o exercício de emprego, cargo público, profissão ou comércio relacionado com menores por cinco anos após a prisão.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo