• 15 de dezembro de 2019

Juíza manda soltar Cristiana Brittes, ré no caso do jogador Daniel

 Juíza manda soltar Cristiana Brittes, ré no caso do jogador Daniel

Juíza manda soltar Cristiana Brittes, ré no caso do jogador Daniel

A Justiça revogou a prisão preventiva de Cristiana Brittes, ré no processo relacionado à morte de Daniel Corrêa Freitas. O jogador foi assassinado em outubro de 2018, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, tendo sido encontrado com o órgão sexual mutilado. A decisão, publicada nesta quinta-feira (12), é da juíza Luciani Regina Martins de Paula, da 1ª Vara Criminal de São José dos Pinhais.

Cristiana está presa desde outubro de 2018, na Penitenciária Feminina do Paraná, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. A ré responde por homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de menor. Na decisão, assinada pela magistrada Luciani, foi concedida a liberdade provisória sem fiança e aplicação das demais medidas cautelares.

Leia também

Juíza manda soltar Cristiana Brittes

Conforme a magistrada, Cristiana

é inofensiva, sabendo da intensa ligação com os demais denunciados, mas principalmente não desmerecendo a vítima e seus familiares, e especialmente, não diminuindo a intensidade do fato onde a vítima teve a vida ceifada, é certo que é possível neste momento conceder a liberdade a requerente, não mediante a simples soltura, não.

A juíza ainda afirmou na decisão que

deve haver um comprometimento total com o processo, com as provas produzidas, e, principalmente, sem alarde.

Cristiana é esposa do empresário Edison Brittes Júnior, que confessou ter matado o jogador.


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.