Noticias

Julia Faustyna manifesta irritação com apelo da família para que ela pare de se identificar como Madeleine McCann

Julia Faustyna, que afirma ser Madeleine McCann, apareceu recentemente no programa de TV Dr. Phil para discutir suas alegações sensacionais. Sua família na Polônia pediu que ela parasse de dizer que é Madeleine, o que deixou Julia “irritada”, segundo um especialista em linguagem corporal.

Julia Faustyna, suposta Madeleine McCann manifesta irritação

Adrianne Carter, a especialista em linguagem corporal, observou que Julia mostrou sinais de aborrecimento quando soube do apelo de sua família para que ela parasse de se identificar como Madeleine. Ela explicou que Julia apertou os lábios, o que é um sinal de aborrecimento.

Adrianne também observou que Julia parece não ter “nenhuma confiança” de que a mulher que a criou é sua mãe biológica. Ela explicou que Julia encolheu os ombros unilateralmente quando questionada se sua mãe a deu à luz, o que indica falta de convicção ou confiança no que foi dito.

Durante sua aparição no Dr. Phil, Julia leu uma declaração de sua família, que afirmou que ela havia levado fotos, certidão de nascimento e outros documentos da casa da família. A família disse que sempre procurou entender as situações pelas quais Julia passou e ofereceu várias terapias, remédios e acompanhamento psicológico. Eles afirmaram que estão devastados com a situação atual e temem que Julia carregue o inevitável.

Caso Madeleine McCann

O caso Madeleine McCann começou em maio de 2007, quando a menina britânica de 3 anos desapareceu durante uma viagem em família em Portugal. O desaparecimento chocou o mundo e levou a uma das maiores buscas por uma criança desaparecida na história. A polícia portuguesa e as autoridades britânicas iniciaram investigações e buscas, e a história rapidamente se tornou um dos casos mais notórios de desaparecimento infantil.

Em 2008, o casal McCann, pais de Madeleine, foi formalmente considerado suspeito pelo desaparecimento de sua filha, mas foi posteriormente inocentado. As buscas pela menina continuaram, e várias teorias e suspeitos foram apontados ao longo dos anos, mas nenhuma conclusão definitiva foi alcançada.

Em 2011, um documentário britânico sobre o caso sugeriu uma teoria de que Madeleine poderia ter sido sequestrada por traficantes de crianças e levada para fora de Portugal. A teoria aumentou a conscientização sobre o tráfico humano e destacou a importância de se proteger as crianças de tais crimes.

Mais recentemente, uma nova reviravolta no caso aconteceu com o surgimento de Julia Faustyna, uma jovem polonesa que afirma ser Madeleine McCann. Julia ganhou fama internacional após aparecer em diversos jornais e programas de televisão, inclusive no programa de TV americano Dr. Phil. Desde então, a história de Julia tem sido um dos mais comentados sobre o caso Madeleine McCann, e a busca pela verdade continua até hoje.

A história de Julia Wendell e sua alegação de que é Madeleine McCann continua a gerar interesse em todo o mundo. A análise da linguagem corporal de Julia e sua reação ao apelo de sua família para que ela parem de se identificar como Madeleine oferecem uma nova perspectiva sobre o caso. O mistério em torno do desaparecimento de Madeleine McCann ainda está por ser resolvido, e a história de Julia Faustyna e sua alegação apenas adicionam mais complexidade à história.

Fonte: https://www.lancs.live/news/uk-world-news/woman-who-claims-madeleine-mccann-26599751

Redação

O Canal Ciências Criminais é um portal jurídico de notícias e artigos voltados à esfera criminal, destinado a promover a atualização do saber aos estudantes de direito, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo