- Publicidade -

Lázaro: chacina que matou família no DF pode ter sido encomendada

- Publicidade -

O crime cometido por Lázaro Barbosa no dia 9 de junho deste ano, contra quatro pessoas da mesma família em Ceilândia (DF), ainda está sob investigação pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

- Publicidade -

O delegado responsável pelo caso, Raphael Seixas, da 24ª Delegacia de Polícia, afirmou que “não descarta nenhuma possibilidade” e quer saber o que teria levado o suspeito, morto em dia 28 de junho após 20 dias de perseguição, a assassinar quatro membros da mesma família.

Hoje, terça-feira (27), o delegado afirmou em coletiva de imprensa que os investigadores buscam desvendar a motivação do crime e se Lázaro teve ajuda nos assassinatos de Cláudio Vidal, Cleonice Marques, Gustavo Vidal e Carlos Eduardo Vidal.

Na mesma coletiva, Rodney Miranda, secretário de Segurança Pública de Goiás, afirmou que acionará o Poder Judiciário para requerer o sequestro de bens de Elmi Caetano Evangelista, fazendeiro de 73 anos suspeito de ajudar Lázaro em sua fuga.

Miranda informou que a medida visa custear parte do valor da ação que resultou na captura de Lázaro, isto é, os gastos realizados pela Polícia Civil de Goiás nas buscas. A operação envolveu 270 policiais, viaturas, helicópteros e dezenas de equipamentos.

- Publicidade -

O fazendeiro e um caseiro foram presos em 24 de junho, ambos suspeitos de abrigar Lázaro por cinco dias e ajuda-lo a fugir da força-tarefa da polícia em Cocalzinho de Goiás.

- Publicidade -

Após vinte dias de perseguição, Lázaro foi capturado e, em confronto com a polícia, foi atingido por vários tiros. Ele chegou a ser levado por uma viatura do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Bom Jesus, antes da sua morte ser confirmada pela Polícia Técnico-Científica de Goiás.

Leia também

PCERJ prende youtuber de games por suspeita de estupro de vulnerável

Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

- Publicidade -

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciário

- Publicidade -

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais