Noticias

Letalidade cai 85% nos batalhões da PM que usam câmeras em SP

De acordo com os dados divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo, o uso de câmeras acopladas aos uniformes dos policiais militares no estado de São Paulo ajudou a reduzir a letalidade, que caiu em 85% nos últimos sete meses.

Segundo os dados divulgados, no ano de 2019 foram registrados, no período de 1º de junho a 31 de dezembro, 165 mortes. Já no ano de 2021, foram 110 mortes e, por fim, em 2021, registraram-se apenas 17 mortes.

Foi divulgado também que, na unidade de elite da PM de São Paulo, conhecida por ser uma das mais letais da corporação e que passou a fazer parte do uso de câmeras em seus uniformes, o número de mortes caiu 89%.

Em todo o estado de São Paulo foram registrados 423 óbitos em confrontos policiais, o que representa uma queda de 36% em comparação ao ano de 2020, que registrou 623 mortes.

A PM de São Paulo é a primeira no Brasil a fazer o uso desse sistema. O estado possui, no total, cerca de 3 mil câmeras em funcionamento em 18 batalhões espalhados pela capital. A tecnologia desenvolvida é inédita no mundo todo e grava todo o serviço dos agentes públicos, tanto em áudio como em vídeo, e não tem a necessidade de que o policial acione qualquer botão para iniciar a gravação.

Nas próximas semanas a PM dará início a mais uma etapa para ampliar o número de câmeras da corporação. Serão mais de 2.500 novas câmeras, para equipar 33 batalhões.

Espera-se que até o final do ano 10 mil equipamentos estejam em uso.

Leia também

Para STJ, prisão provisória conta como tempo de pena para concessão de indulto


Quer estar por dentro de todos os conteúdos do Canal Ciências Criminais?

Siga-nos no Facebook e no Instagram.

Disponibilizamos conteúdos diários para atualizar estudantes, juristas e atores judiciários.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo